Foto de Luciano Huck fazendo a letra “L” era em apoio à ginasta Lais Souza não a Lula em 2022

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Uma foto de Luciano Huck fazendo a letra “L” com a mão circula nas redes sociais desde 18 de julho de 2022 com a alegação de que o apresentador de TV teria declarado seu voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as eleições deste ano. No entanto, a alegação é falsa. A foto foi publicada por Huck em 2014, em demonstração de apoio à ginasta brasileira Lais Souza, que havia sofrido um acidente de esqui. Naquele ano, Lula nem sequer foi candidato.

“Melhor avisar ao LULA pra não tirar foto com esse cara. kkk Os últimos que receberam apoio dele estão em processo de decomposição da imagem ”, diz uma das publicações que circula no Facebook (1, 2).

O símbolo de “L” é feito frequentemente por apoiadores de Lula, em referência à primeira letra de seu nome.

Captura de tela feita em 21 de julho de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

No entanto, uma busca reversa pela foto viral levou a uma reportagem de 16 de março de 2014, explicando que o “L” feito por Luciano Huck foi em apoio à ginasta Lais Souza para a campanha “Eu apoio a Lais”, realizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) na época.

No início de 2014, a ginasta e esquiadora sofreu um grave acidente enquanto treinava para as Olímpiadas de Inverno de Sochi, na Rússia, gerando comoção entre celebridades brasileiras que participaram da campanha para arrecadar fundos para seu tratamento.

De fato, em uma busca usando o CrowdTangle, ferramenta de monitoramento de redes sociais, o Checamos verificou que Luciano Huck publicou a imagem em seu Instagram em 15 de março de 2014 com a legenda “#EuapoioaLais”.

Nesse mesmo ano, durante as eleições gerais, o apresentador não poderia ter apoiado Lula, já que o ex-presidente não estava concorrendo a nenhum cargo eletivo.

Na época, Huck declarou apoio, na verdade, ao candidato adversário do Partido dos Trabalhadores, o deputado federal Aécio Neves (PSDB), que foi derrotado no segundo turno por Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT e afilhada política de Lula.

Em outubro de 2018, inclusive, Huck publicou um posicionamento no Instagram afirmando que “nunca” havia votado no Partido dos Trabalhadores.

Em entrevista a um programa de televisão em junho de 2021, Luciano Huck descartou a possibilidade de ser candidato a presidente da República nas eleições de 2022 e disse: “Eu acho que a gente precisa superar o que tanto nos atrapalha hoje em dia, que é essa divisão do país, a polarização, essa raiva que se criou entre quem pensa diferente”.

Este conteúdo também foi verificado pela Agência Lupa.

Eleições 2022