Cédulas enterradas nos EUA não haviam sido preenchidas e foram devolvidas antes da votação

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais em meio à apuração de votos da eleição presidencial norte-americana afirmam que cédulas preenchidas a favor do candidato à reeleição, o republicano Donald Trump, teriam sido encontradas enterradas no estado do Arizona. A foto que embasa a alegação mostra, contudo, cédulas para votação por correio que não haviam sido preenchidas e foram devolvidas aos respectivos eleitores antes do encerramento da votação.

“Arizona-EUA; votos pró-Trump achados enterrados”, dizem as publicações, compartilhadas mais de 4 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) e Twitter em menos de 24 horas, junto a uma imagem de envelopes em um chão de terra.

O conteúdo, também em espanhol e bósnio, começa a circular no momento em que a apuração de votos da eleição presidencial de 3 de novembro nos Estados Unidos indica uma vantagem do candidato democrata, Joe Biden, e Donald Trump denuncia uma suposta fraude eleitoral nos processos em vários estados.

Captura de tela feita em 5 de novembro de 2020 de uma publicação no Facebook

Uma busca reversa no Google pela imagem viralizada mostra, contudo, que a foto não retrata votos a favor do atual presidente norte-americano, ou de qualquer outro candidato.

A imagem foi publicada no último dia 3 de novembro pela Procuradoria-Geral do Arizona, que informou que cédulas para votação por correio ainda lacradas haviam sido encontradas na cidade de Glendale, Arizona, em 30 de outubro deste ano.

“Na tarde de sexta-feira, um trabalhador localizou uma pilha de cédulas para votação por correio fechadas escondidas embaixo de uma pedra entre as avenidas 99th e Glendale. O indivíduo contactou o Departamento de Polícia de Glendale e oficiais localizaram 18 cédulas. De acordo com os investigadores, as cédulas foram roubadas de caixas de correio particulares [...]. Os envelopes ainda estavam lacrados”, diz a nota oficial. 

Captura de tela feita em 5 de novembro de 2020 do site da Procuradoria Geral do Arizona

O sistema de votação dos Estados Unidos permite que os eleitores escolham seus candidatos no dia da votação em centros eleitorais, ou enviem suas escolhas antecipadamente por correio - opção estimulada este ano devido à pandemia de covid-19.

No Arizona, estado onde foi tirada a foto compartilhada nas redes, eleitores devem solicitar o recebimento das cédulas para votação por correio e posteriormente enviá-las de volta à autoridade eleitoral ou entregá-las presencialmente em algum local de votação de sua região.

Como informou a Procuradoria-Geral do Arizona, as cédulas encontradas em Glendale ainda estavam lacradas e, portanto, não haviam sido preenchidas em favor de qualquer um dos candidatos.

A polícia de Glendale publicou em sua conta no Facebook um vídeo do trabalhador que encontrou as cédulas. Na gravação, o homem identificado como Brayan Ruiz afirma não ter “qualquer informação sobre quem pode ter colocado [as cédulas] lá”. “Tudo que eu sei é que eu agi e as devolvi à Polícia de Glendale e agora eu sei que elas foram devolvidas a seus donos para que eles possam votar”.

A segunda parte do mesmo vídeo publicado pela polícia de Glendale mostra agentes da Procuradoria-Geral do Arizona devolvendo as cédulas aos seus proprietários, no último dia 31 de outubro.

Em reação, ao menos quatro pessoas responderam que não haviam recebido as cédulas para realizar os votos por correio.

Esse conteúdo também foi checado pelo site Estadão Verifica.

Em resumo, a foto compartilhada nas redes sociais não mostra votos pró-Trump encontrados enterrados nos Estados Unidos, mas cédulas para votação por correio ainda seladas, que não haviam sido preenchidas a favor de qualquer candidato. As cédulas foram devolvidas aos seus proprietários antes do encerramento da votação.

Eleições EUA 2020