Beber água em horários específicos não evita derrames ou ataques cardíacos, dizem especialistas

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Beber apenas um copo d’água em horários específicos do dia pode evitar múltiplos problemas de saúde, como derrames e ataques cardíacos, garantem publicações compartilhadas mais de 215 mil vezes em redes sociais de 2012 até 2021. No entanto, embora especialistas reconheçam que se hidratar é importante para manter uma boa saúde, essa hidratação não precisa ocorrer em horários pré-determinados e não evita, sozinha, as doenças citadas.

“Cerca de 90% dos ataques do coração ocorre de manhã cedo e podem ser minimizados se tomarmos um ou dois copos de água (NÃO bebida alcoólica ou cerveja) antes do repouso da noite”, começa o texto amplamente compartilhado no Facebook (1, 2, 3) e Instagram (1, 2, 3).

A mensagem continua, citando outros momentos em que o usuário deve se hidratar para “maximizar sua efetividade no corpo humano”.

“1 copo de água depois de acordar - ajuda a ativar os órgãos internos. 1 copo de água 30 minutos antes de uma refeição - ajuda a digestão. 1 copo de água antes de tomar um banho - ajuda a baixar a pressão sanguínea. 1 copo de água antes de ir para a cama - evita um derrame cerebral ou ataque de coração”

Captura de tela feita em 19 de fevereiro de 2021 de uma publicação no Facebook

Especialistas consultados negaram, contudo, que a hidratação em momentos pré-determinados tenha esta capacidade.

Ataque cardíaco

Existem estudos científicos sobre o benefício do consumo de água para reduzir a possibilidade de infartos, e se manter hidratado está entre as recomendações gerais para a saúde cardíaca.

No entanto, como indicou ao AFP Checamos o cardiologista e diretor de comunicação da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), Ricardo Pavanello, “não parece razoável” que um copo d’água possa prevenir a ocorrência de ataques cardíacos.

“Seria muito bom que fosse suficiente, mas infelizmente desconheço estudos ou evidências científicas que justifiquem essa recomendação”, afirmou o especialista.

Como explica o Ministério da Saúde, um ataque cardíaco consiste na “morte das células de uma região do músculo do coração” provocada por um coágulo que interrompe o fluxo sanguíneo de forma súbita.

“É fato que manter hidratação adequada pode evitar aumento da viscosidade sanguínea o que pode minimizar eventos isquêmicos [relacionados à falta de fornecimento sanguíneo devido à presença de um trombo], porém isso vale como hábito de vida saudável e não como isoladamente recomendar um copo d’água à noite”, explicou Pavanello.

Por outro lado, o cardiologista reconheceu que ataques cardíacos são mais comuns nas primeiras horas do dia, como dizem as postagens. “Tal fato está relacionado ao nosso ciclo circadiano e a desadaptação às demandas CV [cardiovasculares] nesse período do dia”, afirmou.

Para evitar ataques cardíacos, o Ministério da Saúde recomenda a prática regular de exercícios, alimentação adequada, cessação do tabagismo e prevenção de doenças como diabetes e obesidade, mas não o consumo de água em horários específicos do dia.

Derrame cerebral e outros

A Sociedade Espanhola de Neurologia (SEN) explicou à AFP como acontece um derrame cerebral ou um acidente vascular cerebral (AVC). “Algum vaso sanguíneo do cérebro se rompe e ocorre um sangramento”.

Segundo a SEN, “uma hidratação correta” é uma das chaves, “embora não a única” para ter uma boa saúde vascular. “Se só bebermos um copo d’água de noite não estaremos corretamente hidratados, e por si só o consumo de água (a qualquer hora) não vai conseguir evitar doenças vasculares, nem eliminar qualquer risco vascular”

Prateleiras com garrafas d’água em um supermercado em Bangkok, Tailândia, em 4 de março de 2020 (Lillian Suwanrumpha / AFP)

O cardiologista uruguaio Alejandro Cuesta também descartou a afirmação de que beber água antes de tomar banho ajuda a baixar a pressão sanguínea, destacando que isso “não tem fundamento científico nem está em nenhum guia ou diretriz de prática médica”.

Beber água é bom “sobretudo para a proteção renal”, mas isso é “estar bem hidratado no geral, não um copo d’água a determinada hora”, disse à equipe de checagem da AFP.

Comentando a recomendação de que beber água 30 minutos antes das refeições “ajuda a digestão”, o nutricionista espanhol Óscar Picazo negou que fazê-lo, por si só, “possa facilitar ou dificultar a digestão pela questão de diluir os ácidos do estômago”. “Foi visto em alguns estudos que pode ajudar a reduzir um pouco o que se come”, porque “dá sensação de saciedade”, acrescentou o especialista.

A médica especializada em nutrição Mónica Katz, presidente da Sociedade Argentina de Nutrição (SAN), ressaltou em e-mail à AFP que o mais importante, “e com evidências científicas para se transformar em uma recomendação, é a importância da água para a nossa saúde”. “A água é essencial para nossa sobrevivência”, disse Katz.

A médica indicou que “a desidratação pode afetar sua pressão arterial, fazendo com que aumente ou diminua”, mas não destacou que haja horários mais adequados que outros para a ingestão do líquido.

Em resumo, especialistas coincidem ao afirmar que a hidratação é importante para manter uma boa saúde, mas descartam que beber um copo d’água em horários pré-determinados possa evitar problemas de saúde como ataques cardíacos e derrames.

AFP Brasil