Apesar de terem origem distintas, nenhuma destas palavras surgiu como um acrônimo

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas mais de 22,8 mil vezes nas redes sociais desde 2015 afirmam que as palavras “fuck”, “foda” e “punheta” teriam surgido como siglas de “Fornication Under Consent of King” (“fornicação sob o consentimento do rei”, em português), “Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo” e “Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida”, respectivamente. Mas isto é falso. O uso de “fuck”, em inglês, com conotação sexual remonta ao início do século XIV e não tem relação com a realeza inglesa. As outras duas expressões, em português, têm etimologia do latim.

“SEXO COM CULTURA É OUTRA COISA!!!!!”, iniciam as postagens, que circulam amplamente no Facebook (1, 2) desde janeiro de 2015.

“Você sabia que antigamente, na Inglaterra, as pessoas que não fossem da família real tinham que pedir autorização ao Rei para terem relações sexuais? Por exemplo: quando as pessoas queriam ter filhos, tinham que pedir consentimento ao Rei, que, então, ao permitir o coito, mandava entregar-lhes uma placa que deveria ser pendurada na porta de casa com a frase ' Fornication Under Consent of the king' (Fornicação sob consentimento do rei) Sigla F..U.C.K.., daí a origem da palavra chula FUCK [sic], explica a publicação sobre a primeira expressão.

E continua, a respeito das outras duas palavras: “Já em Portugal, devido à baixa taxa de natalidade, as pessoas eram obrigadas a ter relações: 'Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo' Sigla F.O.D..A., daí a origem da palavra FODA. Por sua vez, quem fosse solteiro ou viúvo, tinha que ter na porta a frase: 'Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida' = sigla P.U.N.H.E.T.A [sic].

Captura de tela feita em 17 de julho de 2020 de uma publicação no Facebook

“Fornication Under Consent of King”?

A explicação sobre o possível surgimento de “fuck” é uma antiga lenda urbana que circula há décadas, de acordo com Jesse Sheidlower, lexicógrafo e autor de “The F Word”, um livro que traça a origem da palavra e a sua evolução ao longo dos séculos.

Contactado pela AFP em 10 de julho, Sheidlower explicou que o primeiro registro conhecido do mito segundo o qual “fuck” seria uma sigla surgiu em 15 de fevereiro de 1967 no jornal nova-iorquino The East Village Other. Nesta publicação, a sigla foi apresentada como “For Unlawful Carnal Knowledge” (“Para conhecimento carnal ilegal”, em português).

A versão apresentada nas publicações viralizadas, “Fornicação sob consentimento do rei”, apareceu pela primeira vez em uma carta dirigida à revista Playboy em 1970, segundo o linguista. 

Mas, na realidade, a palavra vem das línguas germânicas. “Existem muitas teorias sobre a sua origem (francês, latim, nórdico antigo, e inclusive egípcio, que é o menos provável). O mais provável é que ‘fuck’ venha de ‘fokken’, uma palavra em baixo alemão que significa ‘bater’”, explicou Kate Wiles, medievalista e chefe de redação da revista History Today, em uma entrevista concedida à AFP em 10 de julho.

“Fuck”, usada com conotação sexual, teria aparecido na língua inglesa entre o início do século XIV, como indica o dicionário norte-americano Merriam-Webster, e o final do século XV, quando é encontrado “o primeiro exemplo do qual se tem registro”, de acordo com Jesse Sheidlower.

A explicação da origem de “fuck” como sigla não é apenas falsa, mas também anacrônica. “Os acrônimos em inglês são excepcionalmente raros antes da década de 1940”, indica Sheidlower. Geralmente, a origem das palavras em inglês que vêm de acrônimos (como “scuba” ou “radar”) é estabelecida assim que aparecem “e o acrônimo não é usado décadas, ou séculos, mais tarde como uma explicação a posteriori”, acrescenta o lexicógrafo.

Siglas portuguesas?

Ao AFP Checamos, o professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e doutor em Linguística Mário Alberto Perini afirmou:

O professor explica que a palavra “‘foda’ é uma nominalização de ‘foder’, que vem do latim ‘futuere’, e deu em espanhol ‘joder’, francês ‘foutre’, italiano ‘fotere’ - todos eles com significado semelhante ao que tem "foda/foder" em português, com denotação sexual ou então de ‘acabar com’”, sem qualquer relação com a expressão “Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo”, como indicam as postagens.

A respeito da segunda suposta sigla, “punheta”, que na publicação é tida como originária da frase “Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida”, o professor Perini indica que ela surge da palavra “‘punho’, digamos o instrumento utilizado nessa atividade; ‘punho’ é do latim ‘pugnum’; o derivado ‘punheta’ me parece uma formação típica do português; não há forma paralela em espanhol”.

Transeunte observa pichações feitas por manifestantes no Rio de Janeiro, em 18 de junho de 2013

O professor ainda assinala que essa expressão ocorre em Portugal e “através dos colonizadores na África oriental passou para o suaíli, onde uma punheta se chama ‘ponhéto’”.

O também professor da UFMG e doutor em Filologia e Língua Portuguesa César Nardelli Cambraia indicou ao Checamos uma origem similar à afirmada por Perni: “uma consulta ao Dicionário Houaiss é suficiente para verificar que são falsas essas etimologias”.

De fato, uma busca no dicionário Houaiss - que mostra, entre outras especificações, o significado e a etimologia das palavras - indica como origem, no caso de “foda”, a palavra do latim futuere, no sentido de ‘ter relações carnais com mulher’”.

O termo “punheta”, por sua vez, tem como origem o elemento de composição “pugn-”, do latim “pugnus”, que significa punho, murro, soco.

“A forma ‘foda’ é derivação regressiva do verbo ‘foder’ e a forma ‘punheta’ é derivação sufixal do substantivo ‘punho’. Sempre desconfie de etimologias fantasiosas, sobretudo se se basearem em acrônimos”, concluiu Cambraia.

Em resumo, é falso que as palavras “fuck”, “foda” e “punheta” sejam acrônimos de expressões. De acordo com os linguistas consultados, embora seja difícil de estabelecer uma origem exata, como é o caso de “fuck”, esta palavra já era usada com conotação sexual entre os séculos XIV e XV. No caso de “foda” e “punheta”, ambas têm respeitáveis etimologias do latim.

AFP Brasil