A antena incendiada neste vídeo é de uma empresa italiana e não tinha transmissores 5G, mas 3G e 4G

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Um vídeo de uma antena em chamas gravado à noite circula nas redes sociais assegurando se tratar de uma torre de tecnologia 5G da empresa chinesa Huawei incendiada propositalmente na Itália. Embora realmente tenha ocorrido um incêndio na cidade de La Spezia, no norte do país, este afetou uma torre de transmissores de 4G e 3G da empresa italiana de telecomunicações Wind Tre Mobile. Além disso, nessa localidade não existem torres 5G. As autoridades responsáveis apontam para um possível curto circuito.

“A Itália queimando uma torre 5G da estatal chinesa Huawei” e “Na Itália o pessoal está queimado as antenas 5G. Vejam o vídeo de mais uma que puseram fogo”, dizem as legendas de algumas publicações no Facebook (1, 2, 3), compartilhadas mais de 3,6 mil vezes desde o final de abril. Um dos vídeos em questão soma até o momento mais de 29 mil visualizações.

Também foram encontradas postagens em espanhol, francês e inglês.

Em uma das gravações que mostra a antena sendo incendiada é possível ouvir a melodia de “As quatro estações” de Vivaldi, e ler a seguinte legenda, em inglês: “Antenas 5G incendiadas em La Spezia, Itália”. Na sequência vê-se uma bandeira do país.

Captura de tela feita em 14 de maio de 2020 de publicação no Facebook

Além disso, há ao fundo a voz de um homem falando em italiano, entre outras coisas, que: “Estou aqui em Pianazze, na Ekom, a antena está pegando fogo, a antena de telecomunicações, ou o transmissor Vodafone, os barcos também estão queimando, foram incendiados por completo”.

As reações ao vídeo nas postagens foram muitas, entre elas alguns usuários fizeram os seguintes comentários: “O Brasileiro tem muito o que aprender!! Precisamos defender NOSSO PAÍS!”, “Isso tem que ser copiado! Para todas as torres!” e “Esa antena 5G e muito perigoso para unanimidade tem uma radiação perigosa eu apoio queimar parabéns Itália [sic].

Durante a pandemia do novo coronavírus, tem havido uma grande quantidade de desinformação a respeito da chegada da tecnologia 5G. A equipe de checagem da AFP já verificou algumas publicações em diferentes idiomas (1, 2).

O incêndio

Uma busca no Google forneceu como resultado a ocorrência de um incêndio em uma antena na cidade de La Spezia, na avenida Pianazze. Segundo um comunicado publicado em 6 de abril de 2020 pela brigada a incêndio que atendeu o incidente, o fogo atingiu uma torre de telecomunicações e um barco que estava em um depósito próximo.

O incêndio também foi reportado por meios de comunicação italianos. Em um artigo publicado no dia seguinte ao fogo no “Citta della Spezia” nega-se qualquer relação entre a antena queimada e a tecnologia 5G. Além disso, assinala-se que embora as investigações não tenham sido concluídas, a causa mais provável do incêndio é um curto circuito.

Usando o Google Maps e a sua ferramenta Street View, pode-se encontrar a localização exata da antena. Uma captura de tela permite identificar os mesmos elementos vistos na gravação.

Combinação realizada em 15 de maio de 2020 com uma captura de tela do vídeo viralizado (esquerda) e do Google Street View

O autor do vídeo, por sua vez, ao descrever o local do incêndio, faz referência à loja Ekom. Pelo Google Street View também é possível confirmar que a sequência foi registrada do estacionamento em frente a este comércio.

Que tipo de antena era?

Com a ferramenta Nperf, que permite localizar os transmissores de telecomunicações, pode-se determinar que a operadora da antena vista do vídeo era a empresa de telecomunicações italiana Wind Tre Mobile, e não a chinesa Huawei, como indicam muitas publicações em português.

Na captura de tela a seguir vê-se a localização da antena, indicada por uma seta vermelha.

Captura de tela feita em 15 de abril de 2020 no site Nperf

Consultados pela equipe de checagem da AFP, porta-vozes da Wind Tre Mobile confirmaram por e-mail que “os transmissores UMTS (3G) e LTE (4G) foram montados na antena”. E acrescentaram: “Não poderiam ser transmissores 5G. La Spezia ainda não tem transmissores de nova geração”.

Comparativamente com as tecnologias anteriores de 3G e 4G, a nova rede 5G promete revolucionar as comunicações com a velocidade de Internet móvel que permitirá atingir, mas a sua implementação tem sido foco de debates ao redor do mundo.

Uma busca na ferramenta OOKLA 5G Map, que mostra as instalações de redes 5G no mundo a partir de dados obtidos de operadoras e reguladoras de telecomunicações, permitiu corroborar que até 15 de maio de 2020 não existiam redes 5G em La Spezia.

Captura de tela feita em 15 de maio de 2020 no site OOKLA 5G Map

Em resumo, o vídeo viralizado, de fato, mostra uma antena incendiada em La Spezia, na Itália, mas além desta torre não ser de transmissão 5G, e sim de tecnologia anterior, 3G e 4G, a operadora responsável era a italiana Wind Tre Mobile, não a chinesa Huawei.

AFP Argentina
AFP Brasil
5G