Vídeo de avião da Lufthansa foi criado usando programa de simulação de voo

Um vídeo que alega mostrar um avião da companhia aérea alemã Lufthansa realizando um pouso turbulento foi visualizado milhares de vezes em publicações em diversas redes sociais. No entanto, a alegação é falsa: especialistas em animação disseram à AFP que as imagens foram criadas usando um programa de simulação de voo. Procurada, a Lufthansa confirmou que o vídeo não mostra um avião de verdade.

Captura de tela feita em 4 de de novembro de 2019 mostra publicação viralizada no Facebook

“Srs. Passageiros, a Lufthansa agradece pela preferência e solicita a todos que passem pelo balcão da cia a fim de receberem cuecas limpas para a próxima etapa deste vôo [sic], diz a legenda que acompanha o vídeo em diversas publicações no Facebook (1, 2), Twitter, Instagram e Youtube.

A mesma gravação foi amplamente compartilhada em espanhol, inglês, italiano, francês e turco com alegações semelhantes. 

Em todos os casos, o vídeo contém a marca d’água e o nome do usuário @kelvinklayn, do aplicativo de vídeos TikTok.

O mesmo vídeo, publicado sem legenda na rede social, foi visualizado dezenas de milhares de vezes.

Comentários feitos em inglês sugerem que alguns usuários do TikTok acreditaram que o vídeo mostrasse um evento real. 

Captura de tela mostra comentários de vídeo viralizado no aplicativo TikTok

A alegação é, contudo, falsa: o vídeo foi criado usando um programa de simulação de voo.

Um porta-voz da Lufthansa disse à AFP por e-mail no último dia 25 de outubro que o vídeo “NÃO mostra um cenário real”.

Além disso, uma análise de vários detalhes dos quadros - extraídos do vídeo usando a ferramenta de verificação InVID - indica que as imagens foram geradas por um computador.

Motores afundando

Este quadro do vídeo mostra partes do motor do avião da Lufthansa afundando ao entrar em contato com o chão, sem deixar qualquer dano visível na pista. Isso não seria possível em um pouso real. 

Captura de tela mostra quadro do vídeo viralizado

Sem danos ao avião

Além disso, o avião permanece intacto após o pouso turbulento, enquanto a emissão de fogo, faíscas e fumaça é frequentemente relatada pela mídia em casos semelhantes.

Em 1º de novembro de 2011, por exemplo, o Washington Post relatou a presença de faíscas depois que um Boeing 767 derrapou até parar em Varsóvia, na Polônia.

Captura de tela mostra quadro do vídeo viralizado

Simulador de voo

Pete Wright, dono de um canal no Youtube sobre vídeos de simulação de voo, disse à AFP por e-mail em 24 de outubro de 2019: “Não há qualquer dano em nenhuma parte desta aeronave apesar dos impactos - no Microsoft FSX isso é alcançado com uma configuração chamada ‘ignorar colisões’. Em vez disso, a aeronave continuará se movendo após o choque, nenhuma parte da aeronave irá se desprender, nenhum fragmento será visto, nenhum fogo, etc”.

O Microsoft FSX, ou o Flight Simulator X, é um programa de simulação de voo desenvolvido pela gigante da tecnologia.

Wright disse que o vídeo que ilustra as publicações enganosas parece ter sido criado usando o programa de simulação de voo X-Plane 11.

Martin Arant, consultor de marketing da Laminar Research, criadora do programa, disse à AFP por e-mail em 26 de outubro de 2019: “Certamente é um vídeo feito a partir de uma gravação de simulação de voo e não uma aeronave verdadeira pousando. E parece com o X-Plane, mas eu não posso declarar com toda certeza que foi feito usando o X-Plane sem ver mais do cenário local (prédios, etc)”.

Múltiplos canais do YouTube especializados em simulação de voo já utilizaram o X-Plane 11 para demonstrar a experiência de voo com uma aeronave da Lufthansa.

Em resumo, é falso que o vídeo viralizado mostre um verdadeiro pouso turbulento de um avião da Lufthansa. Uma análise dos quadros do vídeo permite concluir que as imagens foram geradas por um computador. Esta conclusão foi confirmada por especialistas em animação e a companhia aérea alemã negou que a gravação mostre um cenário real.