A suposta capa do jornal Folha de S.Paulo elogiando Bolsonaro não é autêntica

Copyright AFP 2017-2020. All rights reserved.

Em uma reunião com seus ministros, o presidente Jair Bolsonaro assegurou que quem fosse elogiado pelos jornais O Globo e Folha de S.Paulo perderia seu cargo. No último dia 23 de maio, pouco após esta declaração ser divulgada, começou a circular nas redes sociais uma suposta capa em que o jornal paulista classifica o mandatário como “o maior Presidente da história do Brasil”. No entanto, esta edição nunca existiu.

A imagem da suposta capa foi compartilhada mais de 3.500 vezes no Facebook (1, 2, 3), Twitter (1, 2, 3) e Instagram.

“Em reunião ministerial, Bolsonaro afirmou que quem fosse elogiado pela @folha ou pelo @OGloboPolitica perderia o cargo. Olha o que a Folha fez”, escreveu uma usuária ao tuitar a edição viralizada. “Provavelmente uma das melhores primeira página [sic] de sempre. Parabéns pela coragem Folha de São Paulo”, escreveu outro no Facebook.

A imagem também circulou em espanhol

Captura de tela feita em 28 de maio de 2020 mostra capa publicada no Twitter

Uma análise da capa permite identificar sua suposta data de publicação: o último sábado, 23 de maio. No entanto, a primeira página da Folha de S.Paulo neste dia foi outra, como demonstrado abaixo.

Além disso, a comparação permite observar alguns detalhes que confirmam a falsidade da versão que circula nas redes, como a presença de um ponto final no título e o uso da letra maiúscula na palavra “presidente”, termo que, segundo o manual de estilo do jornal, é sempre escrito em minúscula. 

Comparação feita em 28 de maio de 2020 entre a capa viralizada (esquerda) e a verdadeira capa da Folha de S. Paulo de 23 de maio de 2020

A reunião ministerial

A declaração mencionada na capa viralizada realmente foi dita por Bolsonaro, durante uma reunião realizada com sua equipe de ministros no último dia 22 de abril.

O conteúdo do encontro veio a público em 22 de maio, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou gravações da reunião, como parte de um inquérito que apura as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro acerca de uma suposta tentativa do presidente de interferir politicamente na Polícia Federal.

Segundo Moro, as gravações da reunião mostrariam que Bolsonaro o pressionou a trocar o comando da PF para proteger a sua família.

“Aqui eu já falei: perde o ministério quem for elogiado pela Folha ou pelo Globo!”, disse Bolsonaro, como demonstra a transcrição do encontro publicada pelo STF. 

Captura de tela feita em 28 de maio de 2020 mostra a transcrição oficial da reunião ministerial de 22 de abril de 2020

Desde que a declaração de Bolsonaro foi divulgada, nenhuma das capas publicadas pela Folha de S.Paulo (1, 2, 3, 4, 5) coincidiu com a imagem viralizada. A análise destas imagens mostra, ainda, que a capa compartilhada nas redes não segue o padrão, nem estético, nem de conteúdo da Folha de S.Paulo, que não costuma publicar manchetes irônicas ou sarcásticas.

Os sites de verificação Maldita e Observador também revelaram a falsidade destas publicações.

Em resumo, a suposta capa do jornal Folha de S.Paulo de 23 de maio de 2020 elogiando o presidente Jair Bolsonaro é falsa, trata-se de uma montagem.

 
Nadia Nasanovsky
AFP Argentina
AFP Brasil
bolsonaro