A profunda fissura vista na foto encontra-se em Utah, a quilômetros da falha de San Andrés

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

A imagem de uma grande fissura no solo acompanhada da afirmação de que se trata da falha de San Andrés, um acidente geológico na Califórnia, nos Estados Unidos, registrou mais de 70,2 mil interações nas redes sociais desde novembro de 2019. A fotografia, contudo, é de uma rachadura conhecida como “Black crack”, localizada no sudeste de Utah, a cerca de 800 quilômetros da falha californiana.

“Isso não é um filme. Esta é a falha de San Andreas na Califórnia. Extensão 1200 km, profundidade 32 km” e “Assim se encontra a Falha de San Andreas”, afirmam algumas das publicações, compartilhadas milhares de vezes no Facebook (1, 2, 3) desde 15 de novembro de 2019, juntamente com a imagem de uma enorme fissura no solo rochoso.

“A Falha de San Andreas (Santo André) é uma falha geológica tangencial que se prolonga por cerca de 1290 km através da Califórnia. Ela marca um encontro de placas tectônicas que se transformam, entre a Placa do Pacífico e a Placa Norte-americana”, acrescentam outras postagens, encontradas também no Instagram (1, 2) e Twitter.

Captura de tela feita em 22 de outubro de 2020 de uma publicação no Facebook

Esta imagem com alegações semelhantes foi igualmente encontrada em espanhol, inglês, francês e árabe.

De fato, segundo a Agência Federal para o Manejo de Emergências dos Estados Unidos (Fema, na sigla em inglês), a falha de San Andrés “de 800 milhas de comprimento [1.287 quilômetros] é o limite entre a placa do Pacífico e a placa Norte-Americana” e é um dos pontos onde se “tem um risco significativo de terremotos” no país.

A falha se estende de norte a sul, paralelamente à costa do estado da Califórnia, indo de Cabo Mendocino até a fronteira com o México e o Golfo da Califórnia.

“Black crack”

Uma busca reversa pela fotografia no Google mostrou vários resultados com a mesma imagem, mas anteriores às publicações viralizadas, em novembro de 2019. Um deles se trata de uma postagem na rede social Imgur, de 11 de maio de 2016, intitulada “‘Black crack’ White Rim Trail, Canyonlands National Park”.

Uma pesquisa por esta frase no Google permitiu encontrar outras fotografias da mesma fissura (1, 2), localizada no Parque Nacional de Canyonlands, no estado de Utah, perto da trilha White Rim Trail, sob o nome “Black crack”.

Com esse nome também foram encontradas fotos de usuários no mesmo lugar no Instagram e em blogs de viagem, assim como em vídeos no YouTube.

O próprio Parque Nacional de Canyonlands publicou uma imagem do mesmo local em sua página oficial no Facebook em 26 de junho de 2012, na qual pode-se notar os mesmos elementos do registro viralizado, como as montanhas no horizonte.

Comparação feita em 22 de outubro de 2020 entre uma publicação viralizada (esquerda) e uma postagem do “Black crack” no Facebook

De acordo com outra postagem nessa mesma conta, o fenômeno geológico é uma fissura no solo de arenito e tem uma profundidade de 19,8 metros e quase um metro de largura.

Distante de San Andrés

A equipe de checagem da AFP consultou Amir Allam, professor especializado em falhas do Departamento de Geologia e Geofísica da Universidade de Utah, que assegurou que a foto viralizada “não tem nenhuma relação com a falha de San Andrés, ou qualquer outra falha ativa”.

Allam explicou que a fissura vista na fotografia está localizada a mais de 800 quilômetros da falha de San Andrés e que a sua formação começou como uma pequena fissura durante a elevação do planalto do Colorado.

“Aumentou pela erosão da água e pela gelifracção [fragmentação das rochas pelo congelamento da água]. Esta é uma característica bastante comum nesse parque nacional de Utah”, acrescentou.

Fissuras similares à vista na publicação viralizada e às descritas pelo especialista podem ser observadas ao longo da trilha White Rim na visão por satélite do Google Maps.

Captura de tela feita em 19 de outubro de 2020 no Google Maps

Em resumo, a imagem que circula nas redes de uma rachadura no solo não corresponde à falha de San Andrés. Na verdade, trata-se de uma fissura acentuada pela erosão da água e do gelo no Parque Nacional de Canyonlands, no sudeste de Utah, nos Estados Unidos.

Tradução e adaptação
AFP Brasil