O vídeo registra o salto recorde de um paraquedista de um balão na estratosfera em 2012

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo visualizado mais de 8,5 mil vezes nas redes sociais desde dezembro de 2018 é acompanhado da afirmação de que mostra um astronauta saltando de uma espaçonave. Mas a sequência, registrada em 2012, mostra o salto do paraquedista austríaco Felix Baumgartner a partir de um balão na estratosfera.

“Um astronauta da Áustria saltou de uma espaçonave de 128,000 pés de altura e viajou 1236 km / hora e alcançou a Terra em 4 minutos e alguns segundos. Podemos ver claramente a rotação da terra. Não deixe de assistir ao vídeo. Fantástico”, assinala uma das publicações compartilhadas centenas de vezes no Facebook (1, 2, 3) desde o final de 2018, e que continuam circulando em 2021 (1, 2, 3).

A sequência de pouco mais de quatro minutos, assim como trechos desta, também foi encontrada no Twitter (1, 2) e no YouTube. O vídeo foi igualmente replicado com alegações semelhantes em um site e em diferentes postagens em chinês, indonésio, inglês e espanhol.

Captura de tela feita em 8 de fevereiro de 2021 de uma publicação no Facebook

Uma busca reversa por imagens e palavras-chave no Google permitiu encontrar o mesmo vídeo publicado no canal da BBC Studios no YouTube com data de 17 de março de 2016 intitulado: “Jumping From Space! - Red Bull Space Dive - BBC” (“Pulando do espaço! - Mergulho Espacial Red Bull - BBC”, em tradução livre para o português).

A descrição do vídeo, em inglês, assinala: “O momento finalmente chegou, é hora de Felix Baumgartner realizar seu mergulho espacial. Retirado do Red Bull Space Dive”.

Felix Baumgartner não é astronauta, mas um paraquedista austríaco que quebrou três recordes mundiais quando realizou esse salto, que recebeu ampla cobertura dos meios de comunicação (1, 2, 3) e despertou interesse acadêmico.

Ao pesquisar no YouTube a frase “Felix Baumgartner salto do espaço” encontra-se um resumo em vídeo dessa façanha publicada no canal do patrocinador Red Bull, marca de bebidas energéticas, em 14 de outubro de 2012.

Na parte de descrição do vídeo é contado que o salto foi realizado “depois de [Felix] voar a uma altitude de 39.045 metros (128.100 pés) em um balão cheio de gás hélio”. Desse balão pendia uma cápsula, chamada Edge of Space (“Borda do Espaço”, em tradução livre), na qual Baumgartner realizou a subida, e não em uma “espaçonave”, como indicam as publicações viralizadas.

O texto acrescenta que Baumgartner cruzou a estratosfera, uma das camadas da atmosfera terrestre localizada entre 11 e 50 quilômetros de altitude, alcançando a velocidade máxima de 1.357 km/h.

Em 14 de outubro de 2012, a BBC publicou um artigo sobre o salto, intitulado: “O paraquedista Felix Baumgartner rompe a barreira do som”. No texto explica-se que o austríaco se tornou o primeiro paraquedista a superar a velocidade do som e que, com seu salto, quebrou o recorde vigente de maior queda livre registrada. Segundo o Guinness World Records, o salto do austríaco bateu cinco recordes mundiais na época.

A Federação Mundial de Esportes Aéreos publicou o seu relatório sobre o salto cinco anos depois e especificou que “Baumgartner subiu à altitude de salto suspenso em uma cápsula sob um enorme balão de gás [...] Depois de atingir 39.000 m, saiu do balão e entrou em queda livre durante quatro minutos e 20 segundos”.

Dois anos mais tarde, em outubro de 2014, o norte-americano Alan Eustace bateu o recorde de altitude de Baumgartner.

De acordo com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA), o limite entre a atmosfera e o espaço é determinada por uma linha imaginária localizada 100 quilômetros acima da superfície terrestre, chamada Linha de Kármán, em homenagem ao cientista de origem húngara Theodore von Kármán, e cuja definição está atualmente em revisão. A Nasa e o Exército norte-americano, por sua vez, determinam que o espaço começa em uma altitude menor, acima de 80 quilômetros sobre a superfície.

Além disso, a Nasa detalha que a altitude na qual orbitam as naves ônibus espaciais está localizada em uma faixa de 304 a 508 quilômetros acima do nível do mar, bem maior do que a altitude alcançada pelo balão do qual Baumgartner saltou.

 
AFP Hong Kong
Tradução e adaptação
AFP Brasil