O vídeo com centenas de navios no Canal de Suez é anterior ao congestionamento por Ever Given

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo aéreo que mostra centenas de navios no mar foi visualizado mais de 3.500 vezes desde 28 de março passado, com a afirmação de que corresponde ao congestionamento causado pelo encalhe do navio Ever Given no Canal de Suez. Embora seja verdade que o incidente causou uma perturbação global do tráfego marítimo, as imagens circulam desde fevereiro passado, semanas antes do porta-contêineres bloquear a passagem.

“Imagens aéreas dos 369 navios esperando para transitar pelo Canal de Suez, dezenas de navios porta-contêineres”, diz uma das publicações compartilhadas no Facebook (1, 2), no Instagram e no Twitter (1, 2). 

As imagens também circularam em publicações em espanhol, inglês, francês e árabe

Captura de tela feita em 30 de março de 2021 de uma publicação no Twitter

No dia 24 de março passado, o navio porta-contêineres Ever Given encalhou durante sua passagem pelo Canal de Suez, no Egito, em meio a fortes rajadas de vento.

O incidente interrompeu o tráfego marítimo em uma das rotas comerciais mais movimentadas do mundo.

Após o desencalhe do Ever Given em 29 de março, o navio de 400 metros de comprimento e mais de 220.000 toneladas começou a se mover, liberando o tráfego do canal.

No entanto, apesar de ter circulado durante a crise em Suez, o vídeo viral não está relacionado a esse episódio.

Uma busca reversa dos frames do vídeo no Google levou a uma postagem no Instagram com a mesma sequência, mas datada de 26 de fevereiro. Nela, há uma descrição em russo na qual se afirma que "o espetáculo foi testemunhado na véspera num curto voo matinal entre o porto de Chittagong e Dhaka", em Bangladesh, no sul da Ásia.

Com uma pesquisa dessa descrição, mas feita dessa vez em inglês, foi encontrado uma  publicação no Reddit que apresenta o vídeo como se fosse do Canal de Suez. Entretanto, um usuário comenta que não corresponde àquele local e compartilha um link para uma postagem no LinkedIn.

Essa postagem, feita por um gerente de uma empresa de navegação asiática em fevereiro passado, também localiza o vídeo em Bangladesh.

O autor observa que "devido ao contexto global atual e menores importações de break bulk [carga fracionada], a maioria das embarcações mais leves são deixadas sem uso e ancoradas".

Nos comentários, ele acrescenta que aqueles “não são navios porta-contêineres que vão para o oceano. São pequenas embarcações utilizadas para o transporte de mercadorias nos rios do país”.

A publicação do vídeo nas redes sociais em fevereiro demonstra, portanto, que essas imagens compartilhadas em março não têm relação com o encalhe do navio Ever Given no Canal de Suez

 
AFP Hong Kong
Tradução e adaptação