O homem foi atingido por um carro em 2015 e não era o diretor-geral da Volvo, disse a empresa

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Circula nas redes sociais um vídeo com a afirmação de que um veículo da Volvo, equipado com um sistema de parada automática, teria atropelado o diretor-geral da companhia. Compartilhada mais de 117,5 mil vezes nas redes sociais desde o fim de dezembro de 2017, a gravação mostra um incidente que aconteceu em 2015, no qual o veículo atingiu funcionários de uma concessionária na República Dominicana, e não o CEO da Volvo. À AFP, a empresa indicou que o carro não estava equipado com o sistema de detecção de pedestres.

“VOLVO LANÇA O NOVO SISTEMA AUTOMATIC BREAK STOP. O carro tem um sensor que freia quando tem um obstáculo e nada melhor que fazer apresentaçao com o Diretor Geral da empresa”, assinalam as legendas das publicações que contêm a sequência, visualizada mais de 4,3 milhões de vezes no Facebook (1), Instagram (1, 2), Twitter (1, 2) desde 2017 e que continuam circulando em 2021.

Uma alegação semelhante também foi encontrada em outros idiomas, como inglês e malaio.

O vídeo mostra algumas pessoas reunidas, observando o veículo dar marcha ré, quando, repentinamente, o carro acelera e avança na direção delas sem parar até atingi-las.

Captura de tela feita em 7 de abril de 2021 de uma publicação no Instagram

A gravação original

Uma busca reversa no Google pelas capturas de tela do vídeo obtidas por meio da ferramenta InVID-WeVerify* levou a uma sequência publicada no canal da CNN no YouTube em 27 de maio de 2015 e intitulada “Volvo atinge pedestres durante demonstração de segurança”.

O vídeo conta, ainda, com a seguinte descrição: “O carro ficou selvagem no treinamento de segurança. Jeanne Moos, repórter da CNN, relata que, ao invés de detectar os pedestres, ele os atingiu”.

Na reportagem, Moos diz: “É assim que não se deve treinar a equipe de sua concessionária a respeito de um sistema de segurança destinado a proteger os pedestres”. “Está tudo bem, ninguém ficou muito machucado. Ninguém sequer foi para o hospital”.

“A má notícia é que o carro não estava realmente equipado com um sistema de detecção de pedestres”, detalhou.

Uma comparação feita entre a gravação viralizada nas redes e o vídeo publicado pela CNN mostra a semelhança entre eles.

Comparação feita em 7 de abril de 2021 entre o vídeo viralizado nas redes sociais (à esquerda) e a sequência publicada pela CNN em 2015

O vídeo publicado pela CNN é creditado ao site de notícias Remolacha, da República Dominicana. Uma pesquisa por palavras-chave no Google mostrou que a gravação foi postada no canal da Remolacha no YouTube em 19 de maio de 2015, mas que não está mais disponível.

A AFP encontrou a localização da concessionária Volvo vista na sequência, que fica em Santo Domingo, capital da República Dominicana. Na comparação vista a seguir, entre a captura de tela da postagem enganosa e uma imagem disponível no Google da concessionária Volvo, observa-se os mesmos detalhes.

Comparação feita em 7 de abril de 2021 entre a publicação no Facebook (à esquerda) e a imagem da concessionária da Volvo em Santo Domingo

Confirmação da Volvo

Contatada pela equipe de checagem da AFP, a Volvo na Malásia indicou, em 1º de abril, que o vídeo realmente mostra um incidente envolvendo um carro que não tinha o recurso de detecção de pedestres.

Embora a empresa não tenha informado a identidade do homem atingido pelo veículo, a Volvo esclareceu que não se tratava de nenhum diretor da companhia: “Diferentemente do que afirma o vídeo, os homens estavam bem, nenhum deles ficou paraplégico e nem era diretor-geral da Volvo Cars”.

“Gostaríamos de reiterar que no incidente visto, o [modelo] XC60 estava equipado com o City Safety [tecnologia de freio automático], no entanto, ele não tinha a funcionalidade de detecção de pedestres, que é vendido como um pacote separado e teria sido necessário para mitigar ou evitar que o carro colidisse com os dois homens”, indicou a empresa em declaração.

No texto ainda foi explicado: “Mesmo que o carro estivesse equipado com essa função, a forte aceleração do motorista poderia ter causado a anulação e desativação do sistema; nossa tecnologia de frenagem automática (mitigação e prevenção) é extremamente avançada e nos casos em que o veículo detecta que o motorista pretende executar a ação deliberadamente, ele desativará sozinho”.

Segundo a Volvo, o recurso “City Safety” fica ativado em velocidades até 50 km/h.

Ao Checamos, a assessoria da Volvo Cars Brasil especificou que o modelo visto no vídeo “estava equipado com o sistema City Safety, que é de série em todos os Volvos”, que não tem a função “nem o objetivo de detectar pedestres. Ele evita ou mitiga colisões traseiras em outros veículos até 50km/h contribuindo para uma condução segura em condições de tráfego intenso nas cidades”.

“A Volvo Car Malásia recomenda fortemente a seus revendedores, parceiros e clientes que nunca realizem testes com seres humanos reais”, finalizou a empresa.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

EDIT 08/04: Acrescenta declaração da Volvo Cars Brasil
Tradução e adaptação