Não há registro de que Trump disse que a imprensa brasileira teme a candidatura de um militar

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais desde meados de setembro asseguram que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a imprensa brasileira “teme mais a candidatura de um militar do que a de um condenado por corrupção”. No entanto, a primeira menção a essa frase foi localizada pela AFP em uma página que cria supostas manchetes de jornal em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Não há qualquer outro registro de que Trump tenha feito esta afirmação.

“Sábias palavras… e tem retardado que me pergunta: porque eu gosto desse cara?”, diz uma das legendas que acompanha a alegação, compartilhada mais de 4 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) e Instagram (1, 2, 3) desde o último dia 13 de setembro.

“Sensacional. Go Trump #Bolsonaro2022”, escreveu outro usuário ao replicar a suposta afirmação, sugerindo que as palavras seriam uma expressão de apoio do norte-americano a uma possível candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro, ex-capitão do Exército, em 2022. 

Captura de tela feita em 29 de setembro de 2020 de uma publicação no Facebook

Trump e Bolsonaro mantêm uma relação próxima, trocando, ocasionalmente, declarações públicas de endosso.

Uma busca no Google pela frase compartilhada nas redes não localiza, contudo, qualquer reportagem sobre o suposto posicionamento de Trump. Os únicos resultados encontrados são as publicações viralizadas e verificações feitas por outros sites de checagem desmentindo esse conteúdo.

Uma pesquisa pela frase completa em inglês, assim como por palavras-chave presentes na afirmação no mesmo idioma (1, 2), tampouco leva a qualquer registro de que Trump tenha feito esse comentário.

O AFP Checamos também buscou as palavras-chave na conta de Donald Trump no Twitter, onde o mandatário faz grande parte de seus pronunciamentos, mas não encontrou qualquer resultado.

Página de apoio a Bolsonaro

As pesquisas no Google pela frase viralizada demonstraram, por outro lado, que ela circula desde 2018, e que foi publicada pela primeira vez em 20 de agosto daquele ano por uma página de apoio a Bolsonaro no Facebook. 

Naquela época, Bolsonaro disputava as eleições presidenciais com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, que foi substituído por Fernando Haddad em setembro.

Intitulada “MIB”, sigla para Movimento Independente BR, a página tem como foto do perfil uma imagem de Bolsonaro rindo enquanto segura o símbolo da TV Globo, sobreposto por um emoji de choro.

Uma análise da página mostra que ela publica frequentemente conteúdo satírico no formato de manchetes de jornal (1, 2, 3), reiterando posicionamentos favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro.

Muitas das postagens atribuem, inclusive, falas inventadas ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como visto nos exemplos abaixo: 

Combinação feita em 29 de setembro de 2020 de duas publicações no Facebook

Na publicação original da frase hoje viralizada, muitos usuários questionaram a fonte da afirmação, o que a página não respondeu.

Desde o início de seu mandato, Bolsonaro tem assumido um posicionamento hostil frente a imprensa brasileira, a quem acusa de distorcer fatos para prejudicá-lo. Em resposta, o presidente já colocou em dúvida a renovação da concessão pública de um canal de TV e cancelou a assinatura de um jornal nos órgãos do governo federal.

Esse conteúdo também foi verificado pelos sites de checagem Agência Lupa e Estadão Verifica.

Em resumo, não há qualquer registro de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tenha dito que a imprensa brasileira “teme mais a candidatura de um militar do que a de um condenado por corrupção”. A frase foi publicada pela primeira vez em 2018 por uma página de apoio ao então deputado federal e candidato presidencial Jair Bolsonaro e que publica frequentemente conteúdos satíricos no formato de manchetes de jornal.

AFP Brasil