Não, este muro não está na fronteira entre México e Guatemala

A informação de que o governo mexicano construiu um muro na fronteira com a Guatemala circula nas redes sociais e blogs no Brasil. No entanto, a versão, que também foi disseminada em inglês e espanhol, é falsa e a foto que a ilustra está fora de seu contexto original.

“Engraçado, o mundo todo critica Trump por fazer um muro para evitar a entrada de ilegais pelo México, mas ninguém fala nada sobre o muro que o México já construiu em toda a fronteira, isolando a Guatemala”, diz um meme compartilhado milhares de vezes desde que publicado no último domingo. “O presidente Trump está certo, entra todo tipo de gente pelo México para os Estados Unidos”, comentou um usuário.

Guatemaltecas guiam uma vara de porcos pelo Rio Suchiate, a fronteira natural entre Guatemala e México, em Tecun Uman, na Guatemala, no dia 18 de janeiro de 2019 (AFP / Johan Ordonez)

A assessoria de imprensa da Secretaria de Governo do México, que exerce funções de ministério do Interior, contatada pela AFP, disse desconhecer a informação de que existe um muro separando o país do território guatemalteco.

Contatado pela equipe de checagem da AFP, o fotógrafo Alfredo Estrella, também da agência e que cobriu durante 2018 a questão dos imigrantes centro-americanos no país, declarou que em diversas zonas da fronteira sequer existem cercas e que se pode cruzar ao México pelo rio Suchiate.

Em julho de 2014, o México anunciou o “Programa Fronteira Sul” para aumentar a segurança na região fronteiriça com a Guatemala. De acordo com a organização Congressional Research Service, os Estados Unidos apoiaram o projeto com 20 milhões de dólares, em especial para equipamento de inspeção não intrusivo e treinamento. O Instituto México do Wilson Center, uma organização não partidária com sede em Washington, informou que um dos cinco pontos do plano focou-se em reforçar as fronteiras com tecnologia, mas não com barreiras físicas.

Do mesmo modo, a foto que ilustra a falsa informação sobre a existência de uma fronteira física construída para frear a chegada de imigrantes centro-americanos em território mexicano está fora de seu contexto original.

Pessoas, vistas desde a grade fronteiriça de Nogales, no estado do Arizona, nos Estados Unidos, esperam em uma estação de ônibus em uma cidade de mesmo nome no estado de Sonora, no México, no dia 12 de outubro de 2016 (AFP / Frederic J. Brown)

Na verdade, ela foi feita em Nogales, estado do Arizona, nos Estados Unidos. Scott Olson, a serviço da agência Getty, fotografou parte da fronteira do país com o México no dia 2 de junho de 2010. A AFP comparou imagens de satélite com a fotografia e constatou que foi tirada próximo ao posto alfandegário estadunidense na parte sudoeste da cidade.

O México é conectado por via terrestre com a América Central por suas fronteiras com Belize e, principalmente, Guatemala. Parte das centenas de hondurenhos que deixaram seu país na última terça-feira em busca de um futuro melhor nos Estados Unidos conseguiu entrar no território mexicano na quinta-feira, enquanto o resto da caravana de cerca de dois mil imigrantes continuou sua jornada pela Guatemala. O objetivo dos migrantes, que pernoitaram no principal parque de Tecun Uman, localizado na fronteira entre o departamento guatemalteco de San Marcos e a cidade mexicana Hidalgo, é chegar à fronteira sul dos Estados Unidos. Parte do grupo entrou no México nesta sexta-feira dia 18 de janeiro.

Caravana de imigrantes hondurenhos indo para os Estados Unidos em uma segunda caravana, esperando para receber comida no parque central de Tecun Uman, na Guatemala, na fronteira com o México, no dia 17 de janeiro de 2019 (AFP / Johan Ordonez)

Outra caravana de cerca de 200 salvadorenhos saiu na quarta-feira da capital do país centro-americano. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu novamente a construção de uma barreira física na zona fronteiriça com México. 

Diversos organismos federais estão fechados nos Estados Unidos devido a um impasse na aprovação do orçamento do governo. O “shutdown” deixa centenas de milhares de funcionários públicos sem remuneração. Trump demanda 5,7 bilhões de dólares para financiar a construção de um muro na fronteira com o México, plano rejeitado pela oposição liderada pelo Partido Democrata.

Ainda que o continente americano foi marcado em 2018 por uma crise migratória com milhares de centro-americanos atravessando o México em caravanas rumo aos Estados Unidos e o êxodo maciço de venezuelanos que fogem da tensa situação política e econômica de seu país, o governo do México desconhece que exista um muro separando o país da Guatemala e um fotógrafo da AFP que trabalha na região descreveu uma fronteira em alguns lugares permeável. A foto que ilustra esta informação errônea é, na verdade, uma imagem da fronteira do México com os Estados Unidos feita em 2010.

AFP Brasil