Não, esta não é uma Bíblia que foi encontrada intacta debaixo d’água

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas mais de 120 mil vezes em redes sociais afirmam mostrar uma Bíblia que ainda estaria legível após ser encontrada no fundo do oceano. O livro não é, contudo, uma obra religiosa, mas um trabalho da artista norte-americana Catherine McEver. Ela explicou em seu blog em 2014 como criou este exemplar específico utilizando um produto de limpeza para desenvolver cristais em um dicionário.

As postagens (1, 2, 3, 4) que alegam que o livro é uma Bíblia encontrada debaixo d’água descrevem a suposta descoberta como milagrosa.

“Bíblia encontrada no fundo do oceano ainda intactas [sic] e legível Hebreus: 13. 8. Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente”, diz uma das publicações, compartilhada mais de 77 mil vezes desde 16 de fevereiro de 2018. 

Captura de tela feita em 18 de junho de 2019 de publicação no Facebook que alega mostrar uma Bíblia encontrada no fundo do mar

A mesma imagem circulou amplamente em inglês, tanto em publicações que alegavam se tratar de uma Bíblia, quanto de um Alcorão.

Entretanto, uma busca reversa* revela que o livro não é nem uma Bíblia, nem um Alcorão, e que tampouco foi encontrado debaixo d’água.

A pesquisa encontrou a foto no blog Stuff You Can’t Have, da artista norte-americana Catherine McEver.

Em uma postagem de 18 de maio de 2014 — antes de qualquer uma das publicações que identificam o livro como uma Bíblia ou um Alcorão —  McEver descreveu como criou a obra utilizando o produto de limpeza Borax para desenvolver cristais em um livro.

De acordo com a postagem no blog, o livro é, na verdade, um dicionário alemão-inglês.  

Captura de tela feita em 18 de junho de 2019 do blog da artista Catherine McEver

A postagem também inclui fotos do livro de outros ângulos.

Captura de tela feita em 18 de junho de 2018 do blog de Catherine McEver mostrando o livro cristalizado
Uma foto aproximada do livro disponibilizada no blog de Catherine McEver

McEver disse à AFP que fez o livro cristalizado em 2014 e que o trabalho artístico não tem qualquer significado religioso.

“O livro não é uma Bíblia. É um dicionário alemão-inglês usado, encadernado em couro que eu comprei em uma loja de artigos de segunda mão. Eu acho engraçado que alguém esteja tentando fazer uma imagem do meu livro se passar por uma Bíblia ou por algum milagre religioso”, disse à AFP por email.

Em resumo, a imagem presente nas postagens viralizadas não mostra uma Bíblia encontrada intacta no fundo do oceano, mas um trabalho da artista norte-americana Catherine McEver, que desenvolveu cristais em um dicionário usado.

*Uma vez instalada a extensão InVid nos navegadores Chrome ou Firefox, basta clicar com o botão direito do mouse sobre a imagem e o menu exibido permite pesquisar a foto em diversos motores de busca.