As famosas pirâmides do Egito não refletiram a bandeira do Líbano após as explosões em Beirute

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Horas depois das explosões no porto de Beirute que deixaram mais de 150 mortos e milhares de feridos, no último dia 4 de agosto, começaram a circular nas redes sociais imagens das famosas pirâmides do Egito iluminadas com as cores da bandeira libanesa. Mas, na realidade, se trata de uma montagem feita a partir de uma fotografia tirada em abril.

“As pirâmides do Egito foram iluminadas com a bandeira libanesa para mostrar solidariedade às vítimas da explosão que ontem atingiu a capital Beirute”, dizem as publicações, que circulam no Facebook (1, 2), com mais de 370 compartilhamentos, e no Twitter (1, 2).

Esta imagem foi compartilhada mais de 5 mil vezes em menos de 24 horas em espanhol (1, 2).

Captura de tela feita em 7 de agosto de 2020 de uma publicação no Facebook

Uma busca reversa no Google revela que a imagem é, na verdade, uma montagem feita a partir de uma fotografia tirada em 18 de abril de 2020, quando as autoridades egípcias iluminaram as pirâmides em uma campanha por ocasião do Dia Internacional dos Monumentos.

O Ministério do Turismo e Antiguidades egípcio publicou a foto original junto com outras do evento realizado naquela data. Devido à pandemia de COVID-19 este ano, a entidade lançou uma campanha com visitas virtuais a vários sítios arqueológicos, como parte das medidas de precaução adotadas para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Comparação feita em 7 de agosto de 2020 de uma publicação no Twitter (esquerda) e a foto original publicada no Facebook

Vários meios de comunicação (1, 2 e 3) deram a notícia deste evento em abril e ilustraram usando as mesmas imagens.

“Não existe verdade nesta notícia”, respondeu uma fonte do Ministério de Antiguidades do Egito a um questionamento da AFP.

As explosões em Beirute deixaram mais de 150 mortos, milhares de feridos e centenas de milhares de pessoas sem lar. Após a tragédia, vários países começaram a enviar ajuda, em resposta ao “apelo urgente a todos os amigos e países irmãos” feito pelo primeiro-ministro libanês, Hassan Diab.

Em resumo, as pirâmides do Egito não foram iluminadas com as cores da bandeira libanesa em solidariedade após a explosão ocorrida em Beirute. A imagem que circula nas redes sociais é uma montagem feita a partir de uma fotografia tirada em abril deste ano.

 
AFP MENA
Tradução e adaptação
 
Nadia Nasanovsky
AFP Argentina
AFP Brasil
Explosão Beirute