A faixa mostrada no Santuário de Aparecida era em apoio ao papa e ao ex-presidente Lula

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Uma fotografia com mais de 4 mil interações nas redes sociais desde o último dia 9 de outubro mostra um grupo de pessoas em frente ao famoso Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, segurando uma grande faixa com a frase “A verdade vencerá a mentira. Papa Francisco. Lula é um grande filho da puta”. A imagem, entretanto, foi digitalmente alterada: a fotografia original continha as palavras “Lula Livre” e o ato ocorreu em apoio ao ex-presidente e ao papa.

“É um recado para o Papa Argentino” e “No dia de nossa senhora Aparecida Católicos manda recado direto papa chiquinho [Francisco], são as legendas de algumas postagens compartilhadas no Facebook (1, 2) neste mês de outubro, que acompanham a foto viralizada.

A imagem também circulou no Twitter (1), registrando milhares de reações dos usuários.

Captura de tela feita em 13 de outubro de 2020 de uma publicação no Twitter

No último dia 12 de outubro, feriado no Brasil, foi comemorada a festa de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do país. Devido à proximidade com a data, diversas postagens com o registro dessa ação ganharam viralidade nas redes.

Uma busca reversa pela imagem levou a um texto publicado em 1º de outubro de 2019 em um site católico crítico ao protesto. Nele é possível ver a faixa com os dizeres: “a verdade vencerá a mentira. Papa Francisco. Lula livre!”.

Outros portais (1, 2), a favor e contra o ato em Aparecida do Norte, também noticiaram a ação, usando a imagem agora viralizada e que sofreu alterações na faixa.

No mesmo dia 29 de setembro de 2019, a fotografia circulou amplamente pelo Twitter, juntamente com uma imagem aérea de outra grande faixa com a frase “Lula livre”, sendo republicada nas contas do ex-presidente Lula, e dos deputados do PT Paulo TeixeiraDionilso Marcon.

Uma comparação entre a fotografia compartilhada este ano nas redes sociais e a publicada em setembro de 2019 mostra os mesmos elementos.

Usando a funcionalidade “lupa” da ferramenta de análise de imagens InVid-WeVerify* é possível ver que as pessoas atrás da faixa fazem o sinal de “L” com a mão, característico dos apoiadores de Lula.

Comparação feita em 13 de outubro de 2020 usando a lupa da ferramenta InVid-We Verify entre a imagem viralizada (à esquerda) e a original

Dois vídeos publicados em 29 de setembro do ano passado, um no YouTube e outro no Facebook, também mostram diferentes ângulos deste ato a favor da libertação do ex-presidente Lula, preso em abril de 2018 e solto em novembro de 2019.

Desde a prisão do líder petista, outros atos “Lula livre” (1) aconteceram no país. 

Lula e papa Francisco

Durante o período em que Lula esteve na cadeia, o papa Francisco enviou uma mensagem escrita em uma das páginas do livro de autoria do ex-presidente “A verdade vencerá”, que dizia: “a Luiz Inácio Lula da Silva, com minha bênção e pedindo que reze por mim, Francisco”.

Em maio de 2019, diferentes sites de notícias (1, 2, 3) divulgaram que o papa teria enviado uma carta a Lula na qual, entre outras coisas, afirmou que “a verdade vencerá a mentira”, frase também vista na foto viralizada. A informação sobre esta missiva, contudo, não foi confirmada pela Santa Sé.

Após ser solto, Lula se encontrou com o líder da Igreja Católica no Vaticano, em fevereiro deste ano.

Em resumo, trata-se de uma montagem a foto de um grupo de pessoas segurando uma faixa contra o papa Francisco e xingando Lula em frente ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. A imagem foi adulterada, pois a frase era de apoio tanto ao líder da Igreja Católica, quanto ao ex-presidente eleito pelo PT, que na época estava preso.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

AFP Brasil