Este vídeo mostrando um avião aterrizando durante um tufão foi feito com efeitos especiais

Um vídeo que se tornou extremamente viral afirma mostrar um avião tentando aterrissar durante um tufão e, em seguida, os passageiros evacuando do aeronave. Trata-se de uma montagem feita provavelmente com dois vídeos diferentes. A primeira parte foi  realizada com efeitos especiais e segunda relata um evento real, mas é apresentada fora de contexto.

Diversas publicações afirmam que as imagens do vídeo mostrariam um avião aterrissando em Shenzen, na China, durante um tufão. Foram divulgadas nas redes sociais quando o tufão Mangkhut atingiu as Filipinas, Hong Kong e parte do território continental chinês.

Uma publicação apresentando o vídeo nas redes sociais do Brasil foi visualizada quase 2 milhões de vezes.

Para encontrar a origem da primeira parte do vídeo, realizamos uma busca reversa com a ferramenta Invid e rapidamente detectamos que as imagens foram feitas antes do tufão, que foi considerado o mais violento deste ano, e ocorreu na Ásia no dia 7 de setembro.

Depois, aplicamos um método mais tradicional: buscamos os comentários deixados pelo usuários nas postagens. Descobrimos que o vídeo foi publicado na internet no dia 14 de junho de 2017 pela empresa especializada em efeitos especiais, MeniThings.

É possível observar que os vídeos correspondiam, imagem por imagem. Mesmo que as imagens que circularam depois do tufão, nas redes sociais, tenha mudado para um formato quadricular -  uma parte desapareceu - e a qualidade tenha sido reduzida.


Contatado pela AFP por email, Aristomenis Tsirbas, fundador da Menithings, confirmou que a primeira parte do vídeo é falsa e que o vídeo disseminado nas redes é um "roubo de conteúdo protegido por direitos autorais, ou seja, do meu trabalho. Criei esta parte do vídeo para meu canal de Youtube Menithings e é feito inteiramente de imagens geradas através de computador [efeitos especiais]". 


A segunda parte do vídeo consiste em imagens de um avião, que foi evacuado, da "Beijing Capital Airlines", e não da "Dragon Air", como afirmam as versões falsas, segundo o portal especializado 
 aviation24.be. A aeronave sofreu uma pane ao tentar aterrissar em Macau no dia 28 de agosto de 2018 e foi obrigada a dirigir-se a Shenzen, de acordo com o mesmo site.

O jornal do Partido Comunista chinês, atualmente no poder, publicou no Twitter a informação sobre o episódio.

É possível observar no site oficial da companhia aérea que o logo do avião mostrado no vídeo corresponde exatamente ao símbolo da empresa.

Guillaume Daudin
AFP Brasil