Donald Trump não chamou o presidente italiano Sergio Mattarella de “Mozzarella”

Publicações compartilhadas milhares de vezes nas redes sociais desde 17 de outubro de 2019 afirmam que o presidente americano, Donald Trump, chamou seu homólogo italiano, Sergio Mattarella, de “Mozzarella”, além de supostamente ter comentado que os dois países eram “aliados desde a Roma Antiga”, durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca. No entanto, o líder norte-americano não disse uma coisa, nem outra.

“Trump chamou presidente italiano Sergio Mattarella de ‘President Mozzarella’ e disse que os #EUA são amigos da Itália desde ‘os tempos da Roma Antiga’. Reação da tradutora oficial de italiano da Casa Branca”, diz a descrição de um tuíte do último 17 de outubro, retuitado mais de 1,9 mil vezes, e curtido mais de 8,2 mil.

Captura de tela feita em 24 de outubro de 2019 mostra uma das publicações viralizadas no Twitter

Muitas publicações com os supostos dizeres de Trump colocaram duas fotografias da tradutora, localizada atrás do presidente americano, com a testa franzida e concentrada, durante uma coletiva de imprensa que os líderes americano e italiano concederam em 16 de outubro na Casa Branca, em Washington D.C.

A afirmação se espalhou nas redes sociais e muitas pessoas demonstraram seu descontentamento com a suposta fala de Trump.

“O conhecimento dos presidentes da extrema direita é assombroso, cá e lá. O calhorda do trump chamou o Sergio Mattarella, presidente da Itália, de Presidente Mozzarella e disse que ambos, Itália e EUA, têm sido aliados desde a Roma antiga. Oh, my dog! A expressão da tradutora” (1); “Então o Trump foi chamar Mozzarella ao presidente de Itália que se chama Sergio Mattarella? E para piorar diz que os EUA são aliados de Itália desde Roma antiga há milhares de anos” (2); e “Trump ao lado do seu "Presidente Mozzarella", enaltece  os milhares de anos que levam as relações entre a America e a Antiga Roma” (3) foram alguns deles.

Em espanhol (1), inglês (1), francês e polonês a postagem também viralizou. Algumas publicações citam o usuário do Twitter Danny Keetz, que acumula desde 17 de outubro mais de 150 mil interações.

O presidente da Itália

O presidente americano não chamou o seu homólogo italiano de “Mozzarella”, como verificou a AFP ao revisar a entrevista coletiva, disponível na íntegra no YouTube.

Desde o início do vídeo, Trump apresenta Mattarella simplesmente como o “presidente da Itália”. “É uma grande honra ter o presidente da Itália conosco”, diz em sua primeira intervenção.

A página de fact-checking francesa Checknews assinala os momentos exatos dos quais foram capturadas as cenas virais da tradutora, cujos gestos são atribuídos às supostas afirmações errôneas de Trump.

A primeira imagem usada nas publicações pode ser vista aos 24 minutos e cinco segundos do vídeo, colocado abaixo deste parágrafo, que é uma redifusão da coletiva de imprensa da emissora americana Fox News. Naquele instante, a tradutora ouve a pergunta de um jornalista. A segunda captura é o gesto que se pode ver aos cinco minutos e 43 segundos, quando Trump está falando da Rússia e do grupo Estado Islâmico.

“Herança cultural comum”

Na coletiva de imprensa, Trump tampouco falou que Estados Unidos e Itália eram “aliados” ou tinham uma “boa relação” desde “a Roma Antiga”.

A transmissão oficial das palavras do presidente no site da Casa Branca não mostra essas frases. Trump explicou que os Estados Unidos têm uma “boa relação com a Itália há muito tempo”. De fato, há uma referência à Roma Antiga nas declarações do presidente americano em outra entrevista coletiva, também com Mattarella, em 16 de outubro e disponível no YouTube. Entretanto, essas palavras foram mal entendidas ou mal interpretadas pelos internautas.

O presidente americano então declarou: “Estados Unidos e Itália estão unidos por uma herança cultural e política comum que remonta há milhares de anos, à Roma Antiga”. “No decorrer dos séculos, os italianos abençoaram a nossa civilização com magníficas obras de arte, Ciência, Filosofia, arquitetura”, continuava, para explicar a sua afirmação anterior.

Em resumo, o presidente Donald Trump não chamou seu homólogo italiano, Sergio Mattarella, de “Mozzarella”, nem disse que os Estados Unidos e a Itália eram aliados desde a “Roma Antiga”.