O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante conferência no Instituto de Estudos Políticos (Sciences Po) em Paris, em 16 de novembro de 2021 ( AFP / Julien de Rosa)

Extrato de aposentadoria no valor de R$ 45 mil não corresponde a benefício mensal recebido por Lula

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas mais de 20 mil vezes nas redes sociais ao menos desde dezembro de 2017, e que voltaram a circular em fevereiro de 2022, sugerem que o ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT) recebe mensalmente cerca de R$ 45 mil de aposentadoria na categoria de anistiado político. No entanto, o extrato que embasa as postagens não exibe os valores mensais do benefício concedido ao ex-mandatário, como confirmado à AFP pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

“Vergonha Nacional! Aposentadoria do anistiado R$45.065,29 Luiz Inácio Lula da Silva E você aí vendo seus pais que viveram essa época sem conseguir se aposentar com 2 mil reais!”, diz uma das publicações que compartilham um suposto extrato bancário com dados pessoais do ex-presidente no Instagram.

Na imagem é possível ver um pagamento correspondente a novembro de 2017 com os valores: R$ 71.301,76 bruto e R$ 45.065,29 líquido.

Conteúdo semelhante também circula no Facebook (1, 2, 3) e Twitter. “A troco de que esse homem usurpa valor tão significativo de salário todo mês”, questionou um usuário em outra publicação.

Captura de tela feita em 9 de fevereiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Em 1993, o Ministério do Trabalho declarou a condição de Lula como anistiado político, uma vez que o ex-mandatário foi destituído da presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, durante a ditadura militar (1964 - 1985). Com base na condição de anistiado, Lula realmente passou a receber uma aposentadoria excepcional, um benefício a vítimas de perseguição política durante a ditadura militar no Brasil.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no entanto, explicou à AFP em 7 de fevereiro de 2022 que não pode informar valor ou dados de benefícios, por serem pessoais e protegidos por sigilo, mas que “o valor apresentado não condiz com a base de dados do INSS”.

Em 2017, a defesa de Lula declarou no âmbito da Lava Jato, operação responsável por investigar casos de corrupção e lavagem de dinheiro, que o ex-mandatário recebeu um benefício mensal de R$ 8,9 mil, de acordo com reportagens publicadas na ocasião. Bem distante dos R$ 45.065,29 líquidos mostrados no extrato viralizado.

Procurada pela AFP no último dia 7 de fevereiro, a assessoria do ex-presidente reforçou que, em 2017 —ano em que foi emitido o suposto extrato—, o valor da aposentadoria era de R$ 8.902,04. 

A assessoria do INSS enviou ao AFP Checamos a série histórica do pagamento do benefício de 2017 a 2022. A cifra mencionada pela assessoria de Lula é próxima ao valor médio do benefício pago em 2017, de R$ 9.684.

( . / )

Consultada sobre a autenticidade do extrato compartilhado nas redes, a assessoria do ex-presidente afirmou que “não sabe se a imagem é real”. Contudo, afirmou que em 2017 houve pagamentos “acumulados atrasados, por questão de prova de vida”, reiterando que o valor visto na imagem não corresponde ao ganho mensal de Lula.

O AFP Checamos também perguntou à assessoria do ex-presidente qual o valor recebido atualmente. Foi informado que o benefício é de R$ 10.354,12. De acordo com os registros do INSS, atualmente, o valor médio da aposentadoria na categoria de anistiados corresponde a R$ 11.403.

Conteúdo semelhante também foi verificado pelo Aos Fatos, Fato ou Fake e UOL Confere.