Imagens de exposição do “dinheiro roubado pelo PT” são de ação feita para divulgar filme de 2017

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo que mostra pilhas de dinheiro colocadas em uma calçada acompanhado da alegação de que se trata de uma exposição da Polícia Federal em Curitiba do “dinheiro roubado na administração do PT” foi compartilhado mais de 5,4 mil vezes ao menos desde 9 de janeiro de 2022. Mas isso é falso. O registro, de 2017, era da divulgação do filme “Polícia Federal – A lei é para todos” sobre a Operação Lava Jato.

“A Polícia Federal de Curitiba, fez uma Exposição no centro da cidade, da Montanha de *DINHEIRO ROUBADO NA ADMINISTRAÇÃO do PT,* que já foi Recuperado. Agora imagina vocês o tamanho do Rombo..... E ainda tem gente que acha que o PT não Afundou o País ! Brasileiro não tem muita noção das coisas, foi muito boa a idéia , pelo menos agora vão ter noção, assim espero ! Devia passar em pelo menos todas as capitais brasileiras !”, dizem as legendas das publicações, compartilhadas no Facebook (1, 2), no Instagram (1, 2) e no Twitter (1, 2).

Na sequência, pode-se ver, além do dinheiro empilhado, algumas placas informativas como “844 mandados de busca e apreensão”, “28 países cooperaram com a ação”, entre outras, além de diversos transeuntes igualmente filmando a peça. 

Captura de tela feita em 27 de janeiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Mas a filmagem não mostra uma “exposição feita pela Polícia Federal”.

Uma busca no Google pelos termos “exposição + dinheiro + Curitiba” levou a uma matéria publicada no portal de notícias G1 em agosto de 2017 e intitulada: “Divulgação do filme da Lava Jato leva montanha de dinheiro falso ao Centro de Curitiba”.

Ao longo do texto é explicado que a ação foi feita para promover o filme “Polícia Federal – A lei é para todos”, que estreou nos cinemas brasileiros em setembro de 2017. A montanha de dinheiro simbolizava os 4 bilhões de reais recuperados durante a megaoperação anticorrupção Lava Jato, tema abordado no longa, que envolveu vários tribunais e instâncias judiciais.

A mesma pesquisa no Google também levou a uma reportagem transmitida em 28 de agosto de 2017 no noticiário “Meio Dia Paraná”, da emissora RPC, afiliada da Rede Globo, que mostrou a mesma pilha de dinheiro a partir de outros ângulos.

Buscas nas redes sociais por publicações feitas entre os dias 27 e 29 de agosto de 2017 levaram a usuários (1, 2, 3) que registraram a mesma ação promocional do filme.

O local escolhido para isso foi a Boca Maldita, região no centro da capital paranaense, onde surgiram as primeiras forças-tarefas da operação.

No site da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, inclusive, foi mencionada a exibição das pilhas de dinheiro: “Uma das ações de marketing para a pré-estreia foi realizada em Curitiba (...). Os produtores do filme montaram uma montanha de notas na Rua XV de Novembro, no centro da cidade, simbolizando os R$ 4 bilhões apreendidos durante os três anos da Operação Lava Jato”.

Conteúdo semelhante foi verificado pelas equipes do Aos Fatos e do Boatos.org.