A flor desta imagem não é a rosa de Saron, e sim uma "Geums reptans", que cresce nos Alpes

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Uma flor mencionada na Bíblia, a rosa de Saron, está no centro de publicações nas redes sociais desde ao menos maio de 2020, com uma história sobre sua forma de crescimento e beleza compartilhada mais de 50 mil vezes. Mas embora a rosa de Saron seja mencionada na Bíblia, a que se vê na imagem não corresponde a ela: trata-se de uma “Geum reptans”, uma flor alpina. A rosa de Saron pertence à espécie “Hibiscus syriacus” e nenhuma das duas flores é uma rosa em sentido estrito.

“ESTA É A ROSA DE SHARON PARA QUEM NÃO SABE”, dizem usuários no Facebook, compartilhando a imagem de uma flor cujas pétalas parecem de tecido (1, 2, 3). “Suas sementes são como grãos de areia e podem sobreviver décadas no deserto e ao primeiro sinal de água.... Elas brotam!”, continuam as publicações. Algumas relacionam essa flor à Bíblia, onde aparece no livro dos Cânticos: “A mesma que diz na bíblia que ‘Jesus é o lírio dos vales, a Rosa de Saron’”.

A foto da flor apresentada como se fosse uma rosa de Saron também circula em espanhol, francês e italiano.

Captura de tela feita em 26 de janeiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Esta planta é “típica dos Alpes e seu nome científico seria ‘Geum reptans’”, disse à AFP um porta-voz da Sociedade Espanhola de Biologia da Conservação de Plantas (SEBiCoP) em 5 de janeiro.

O professor de Ciências Ambientais da Universidade de Basileia, na Suíça, Christian Körner, também explicou à AFP em 20 de janeiro que a flor na imagem é uma “Geum reptans”. “É impossível que haja relação com a planta [da qual a Bíblia fala], acrescentou, “porque ela só cresce em altitudes elevadas em promontórios glaciais”.

Um especialista do Instituto Botânico de Barcelona, Jaume Pellicer, confirmou à AFP em 11 de janeiro que a flor da foto viral, “Geum reptans”, é “uma planta nativa das montanhas europeias”. “Embora não seja uma rosa em sentido estrito, por pertencer a outro gênero, ela está relacionada às rosas”, esclareceu, pois “pertence à família botânica das Rosaceae.

Tanto no site da rede internacional de informação sobre biodiversidade GBIF como no da Agência Europeia do Ambiente (aos quais Pellicer se referiu), é possível identificar uma flor semelhante à da imagem viral sob o nome “Geum reptans”.

O mesmo acontece em catálogos de imagens, inclusive com informações semelhantes sobre o local onde a planta floresce.

Captura de tela feita em 21 de janeiro de 2022 da página de informações sobre biodiversidade global do GBIF, com a flor “Geum reptans” ( . / )

Hibiscus syriacus ou rosa de Saron

Sobre a flor que aparece na Bíblia e à qual as publicações virais se referem, Körner disse à AFP que ela pertence “a uma família botânica muito diferente”.

Por sua vez, Pellicer, apesar de afirmar que não tinha “grande conhecimento da história” da rosa de Saron, disse que ela “se referiria à espécie 'Hibiscus syriacus’”. Assim como a flor da fotografia, “não é uma rosa” e “pertence a outra família botânica, as ‘Malvaceae’. É uma planta muito utilizada na jardinagem”, assegurou.

Páginas especializadas em botânica fornecem as mesmas informações que Pellicer e mostram uma flor diferente da que consta na imagem viral.

Captura de tela feita em 21 de janeiro de 2022 do catálogo digital de plantas do Royal Botanic Gardens ( . / )

Nas palavras do professor Körner, “o hibisco não tem nada a ver” com a imagem viralizada.