Esta sequência em uma cozinha foi gravada durante um terremoto na Turquia em 2020, não em 2023

  • Este artigo tem mais de um ano.
  • Publicado em 7 de fevereiro de 2023 às 19:13
  • 2 minutos de leitura
  • Por AFP Brasil
Um devastador terremoto abalou o sudeste da Turquia e o norte da Síria em 6 de fevereiro de 2023, deixando mais de 5 mil vítimas fatais. Vídeos difundidos nas redes sociais dão conta da magnitude do abalo sísmico. No entanto, uma gravação viralizada que mostra o pânico vivido dentro de uma cozinha não foi feita durante esse tremor. A sequência circula na internet desde 30 de outubro de 2020, atribuída a outro movimento sísmico na província turca de Esmirna.

“Flagrante em cozinha de hotel na Turquia hoje. Difícil até imaginar o que seja ou como reagir a algo assim. Prédios inteiros ruíram com os moradores ainda dentro.”, diz uma das publicações que circulam no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Image
Captura de tela feita em 7 de fevereiro de 2023 de uma publicação no Instagram ( .)

O terremoto que atingiu a Turquia com magnitude 7,8 em 6 de fevereiro de 2023 ocorreu a uma profundidade de 17,9 quilômetros, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O epicentro foi localizado no distrito de Pazarcik, na província de Kahramanmaras, a cerca de 60 quilômetros da fronteira com a Síria.

Nove horas depois, outro movimento de magnitude 7,5 atingiu a cidade de Ekinozu, segundo o USGS.

No entanto, o vídeo gravado pela câmera de segurança de uma cozinha não mostra uma consequência desse fenômeno natural.

Vídeo de 2020

Uma busca reversa no Google por fragmentos da sequência viral permitiu constatar que ela é difundida ao menos desde 30 de outubro de 2020 (1, 2), vinculada a outro terremoto que atingiu a Turquia e a Grécia nesse mesmo ano.

O epicentro do tremor de 2020 ocorreu no mar Egeu, a sudoeste de Esmirna (Izmir), terceira maior cidade da Turquia, e próxima à ilha grega de Samos.

“Nas câmeras se refletiu o pânico vivido pelos empregados em um local de trabalho durante o terremoto de magnitude 6,6 em İzmir”, descreveu o diário turco Hürriyet, que publicou a gravação no YouTube.

Na sequência viralizada, também podem-se ver inscritas a data e a hora da gravação no canto superior direito. Ali se lê “30-10-2020”, detalhe que é visto com mais clareza nas reportagens jornalísticas daquele ano.

O tremor de 2020 deixou 114 mortos e, ao menos, 1.035 pessoas feridas. A cidade mais afetada foi Bayrakli, na província de Izmir.

Dezenas de edifícios ficaram destruídos ou gravemente danificados, e 5 mil pessoas ficaram sem casa.

A Turquia é uma das regiões mais propensas a abalos sísmicos no mundo. Um tremor na região de Duzce (norte do país), em 1999, deixou mais de 17.000 mortos.

Há alguma informação que você gostaria que o serviço de checagem da AFP no Brasil verificasse?

Entre em contato conosco