O vídeo de um trem-bala chegando a 4.800km/h no Japão é uma simulação em time-lapse

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Uma gravação que supostamente mostra a vista de uma janela de um trem-bala que faz o trajeto entre as cidades japonesas de Osaka e Tóquio - separadas por mais de 500 quilômetros - em apenas 10 minutos, ganhou quase 6 milhões de visualizações nas redes sociais desde o início de setembro. A velocidade do vídeo, contudo, foi aumentada para realizar uma simulação do que se veria se o trem alcançasse 4.800 km/h.

“O novo trem-bala japonês alcança inimagináveis 4.800 km/h, completando o percurso da estação de Shin Osaka até Tokyo (502,3 km) em apenas 10 minutos”, indicam as descrições vistas juntamente com o vídeo, que chegou a ser compartilhado mais de 112 mil vezes no Facebook desde o dia 9 de setembro deste ano, até ser apagado.

A gravação também circulou no Twitter e no Instagram, assim como em inglês e espanhol.

Captura de tela feita em 28 de setembro de 2020 de uma publicação no Twitter

Uma busca reversa pelas capturas de tela da gravação, feitas por meio da ferramenta InVid-WeVerify*, e por palavras-chave levou a este vídeo, publicado em 2 de agosto de 2020 no canal do YouTube Fermata Studio, cuja localização é apontada no Japão.

Com 10 minutos e 12 segundos de duração, seu título é, em tradução livre para o português: “[Simulação de Alta Velocidade] Trem-bala Shinkansen em operação, Osaka a Tóquio (515 km) em 10 min”.

No texto da descrição do vídeo há, ainda, a seguinte explicação: “este filme é ficção. Normalmente leva-se 2h30 de Shin-Osaka a Tóquio. Feito com um método chamado ‘Variação de tempo hyper-lapse/time-lapse’”.

“Cópias deste vídeo com títulos e descrições alteradas estão circulando no Facebook, especialmente no Brasil e na Malásia. Três sites de checagem analisaram um deles e concluíram que o vídeo é falso e a descrição é falsa. Eles publicaram as suas descobertas juntamente com capturas de tela do vídeo falso (em português)”, continua o texto.

Nos comentários também pode-se ver um usuário indicando que pessoas em seu país estão acreditando que se trata da gravação real de um trem-bala e compartilhando-a pelo WhatsApp. Mais uma vez, o canal indica que os vídeos viralizados não são seus e que foram feitas “cópias não autorizadas com título e descrição alterados e divulgaram ‘notícias falsas’ no Facebook”.

Comparação feita em 28 de setembro de 2020 entre o vídeo viralizado (à esquerda) e o original do YouTube

Em um e-mail enviado em 19 de setembro de 2020, a pessoa por trás do canal Fermata Studio no YouTube contou à equipe de checagem da AFP que a sequência foi filmada com o intuito de ser publicada: “eu cuidadosamente escrevi as palavras ‘simulação’, ‘ficção’, ‘hyper-lapse/time-lapse’ no título e na descrição do meu vídeo original para evitar enganos”.

“Eu tenho filmado vistas de janelas de trens e aeronaves pelos últimos sete anos. Usando esses vídeos, eu crio sequências de ficção científica que permitem às pessoas experimentar uma velocidade extrema que é impossível na realidade”, explica.

O título do vídeo publicado pelo canal Fermata Studio detalha que a simulação mostra um trem-bala operando em “Mach 3”. Isso significaria, caso fosse real, que este trem superou a velocidade do som.

De Osaka a Tóquio

A viagem mencionada nas publicações viralizadas entre Osaka e Tóquio leva cerca de 150 minutos quando feita de trem-bala. A estação de Shin-Osaka faz parte da rede ferroviária de alta velocidade do Japão, chamada “shinkansen”, que conta com os trens-bala.

O canal Fermata Studio já havia publicado anteriormente outra gravação, em 6 de janeiro de 2019, intitulada: “2h30min Vista silenciosa da janela do trem-bala Shinkansen japonês à noite”. A descrição ainda indica: “Tokaido Shinkansen (Tóquio - Shin-Osaka) Nozomi 407, série N700”

De acordo com o site Japan Rail Pass, “Tóquio e Osaka são conectadas pela linha Tokaido Shinkansen” e “o Nozomi é o trem mais rápido ao completar a sua viagem em somente 2 horas e 30 minutos”.

O mesmo site também explica que a velocidade máxima atingida pelos trens da Japan Rail (JR) é 320 km/h.

Em resumo, é falso que o vídeo visualizado quase 6 milhões de vezes nas redes sociais mostre um trem-bala japonês que alcança 4.800 km/h e completa a viagem de Osaka a Tóquio em 10 minutos. Na verdade, trata-se de uma simulação feita por um canal do YouTube cujo objetivo é, entre outras coisas, permitir que as pessoas experimentem uma velocidade impossível na vida real.

Esta alegação também foi checada pelo Estadão Verifica, Boatos.org e E-farsas.

Tradução e adaptação
AFP Brasil