Não, homens que aparecem nesta foto com Jair Bolsonaro não são os acusados de envolvimento no assassinato de Marielle Franco

Publicações viralizadas nas redes sociais afirmam que os homens que aparecem na parte inferior desta imagem são Élcio Vieira de Queiroz (E) e Ronnie Lessa (D), suspeitos presos por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco em 14 de março de 2018, no Rio de Janeiro. Contudo, os homens na foto são, na verdade, Wladimir Garcia de Menezes e Rogério Praxedes Marcolino, respectivamente.

Uma postagem no Facebook compartilhada mais de 1.100 vezes desde que foi publicada, no dia 12 de março, além de ter viralizado no Twitter (1, 2 e 3), afirma que o homem que aparece nesta fotografia abaixo e à esquerda é Élcio Queiroz, um ex-policial militar expulso da corporação em 2016, apontado como o homem que dirigia o carro de onde saíram os tiros que mataram a vereadora pelo PSOL Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

Outras publicações em português e espanhol apontam que na foto também aparece Ronnie Lessa, que teria sido o autor dos 13 disparos efetuados contra o carro da vereadora.

Captura de tela feita em 13 de março de 2019 mostra a fotografia retirada do site da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP)

A equipe de checagem da AFP no Brasil verificou a informação e constatou que o homem apontado como Élcio Queiroz é, na realidade, Wladimir Garcia de Menezes, vice-presidente da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP).

Captura de tela feita em 12 de março de 2019 mostra o perfil de Wladimir Menezes como vice-presidente da APMDFESP

E o homem abaixo e à direita na imagem é Rogério Praxedes Marcolino, 1º sargento da Polícia Militar e representante da zona oeste da APMDFESP. Uma de suas funções na associação é “dar suporte ao PM que sofreu acidente, ou a perda de um pai, mãe, filhos”.

A fotografia original foi tirada em abril de 2017 durante uma cerimônia de formatura do curso superior tecnólogo em polícia ostensiva e preservação da ordem pública, onde o então deputado federal, hoje presidente, Jair Bolsonaro estava presente.

No site da APMDFESP é possível encontrar a imagem que viralizou nas redes sociais com o crédito dos presentes na foto.

Em 12 de março passado, Lessa e Queiroz foram detidos e denunciados por homicídio qualificado.

Apesar da fotografia viralizada não ser falsa, a alegação da presença de Élcio Queiroz e de Ronnie Lessa em sua descrição não é correta, levando o leitor a uma conclusão equivocada a respeito dos fatos.

 

EDIÇÃO 19/03/19: Este artigo foi atualizado com a inserção das informações sobre Rogério Praxedes Marcolino.

AFP Brasil