Não há registro de que sejam de Eduardo Pazuello as ameaças à Folha de S.Paulo e ao UOL

Copyright © AFP 2017-2023. Todos os direitos reservados.

“Gostaria de avisar a Folha e a UOL que vocês não estão brincando com moleques ou com os bandidos que vocês estão acostumados a lidar”, teria dito o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello segundo publicações compartilhadas mais de 9.200 vezes nas redes sociais desde o último dia 4 de junho. No entanto, não foi encontrado qualquer registro de que o militar da ativa tenha feito a declaração. A equipe do AFP Checamos identificou que o texto foi escrito por um usuário do Twitter e publicado na plataforma antes de começar a ser associado a Pazuello.

O texto sobreposto a uma foto do ex-ministro compartilhada no Facebook (1, 2, 3) e no Instagram (1, 2, 3) continua: "Não aceitaremos, repito, NÃO ACEITAREMOS INTIMIDAÇÕES e  DIFAMAÇÕES".

Captura de tela feita em 11 de junho de 2021 de uma publicação no Facebook

Uma busca no Google pela frase viralizada não levou, no entanto, a qualquer registro que indicasse que ela tenha sido dita pelo atual secretário para Assuntos Estratégicos. 

O meme tem um endereço de uma conta no Instagram, descrita como uma “página de apoio ao General e Ex Ministro da Saúde do Governo @jairmessiasbolsonaro”. Essa conta tem um falso símbolo de conta verificada na foto de perfil.

Pazuello não possui uma conta oficial na plataforma.  

A pesquisa no Google levou a uma postagem feita no último dia 3 de junho pelo advogado Emerson Grigollette no Twitter com a mesma frase atribuída a Pazuello. O usuário foi contatado pela equipe do AFP Checamos, mas não se manifestou. 

Todas as publicações com a frase localizadas pela AFP nas redes são posteriores ao dia 3. 

Em consulta no dia 11 de junho, o meme viralizado não estava entre as publicações do perfil no Instagram. O AFP Checamos buscou o conteúdo nas plataformas Wayback Machine e no Archive.is, que permitem arquivar publicações na internet, mas não obteve resultado.

A Agência Lupa fez uma checagem semelhante a esta quando a foto ainda estava disponível nessa conta do Instagram. Nos comentários na postagem, Grigollette afirmou: “Quem postou essa frase fui eu no meu Twitter. Eu gostaria de entender por qual motivo se atribui uma frase minha ao General. Desconheço que o Pazuello tenha feito essa afirmação”

O assessor de Eduardo Pazuello não respondeu ao contato feito pelo AFP Checamos.