Não, estas fotos não são da “França de Macron”

Supostas imagens das manifestações dos "Coletes Amarelos" que ocorrem desde o dia 17 de novembro de 2018 em diversas cidades da França circulam na internet. Algumas delas são falsas.

Captura de tela de uma publicação no Facebook, feita 4 de dezembro de 2018Captura de tela de uma publicação no Facebook, feita 4 de dezembro de 2018

No Brasil, uma publicação no Facebook mostra quatro fotos com uma descrição que diz: “A França de Macron…”, possivelmente em alusão às imagens de violência nos protestos que ocorrem nesse país. Usuários comentam: “Para os idiotas que só assistem à Rede Globo, olha aí!”, ou “Coloca mais refugiado lá. Trump tinha razão”.

No entanto, somente uma das fotos está em seu contexto original.

A foto de um homem sangrando e segurando uma criança horrorizada em meio a um confronto entre forças de ordem e civis, na verdade foi tirada em 16 de setembro de 2015 pelo fotógrafo Karnok Csaba, a serviço da agência Reuters. Tratam-se de dois imigrantes na fronteira entre a Sérvia e Hungria, em Roszke. Um vídeo da ocasião confirma sua data e contexto originais.

Outra foto mostra homens sem camisa atirando objetos, em meio a uma multidão, no que se entende ser um enfrentamento. Originalmente, a foto foi tirada no dia 11 de junho de 2016, no contexto do jogo entre Inglaterra e Rússia, em Marselha, no sul da França, durante a Eurocopa 2016. Ela mostra hooligans, torcedores ingleses violentos, em uma batalha campal, fotografados por Daniel Dal Zennaro para a agência MaxPPP. Na época, o presidente francês era o socialista François Hollande (2012 - 2017). Outras fotos da mesma ocasião confirmam sua procedência. O episódio ocorreu exatamente na altura do Hotel Alizé, na região portuária da cidade.

Comparação entre a foto disseminada nas redes sociais, uma segunda foto da mesma ocasião e imagens do Google Maps, feita 3 de dezembro de 2018Comparação entre a foto disseminada nas redes sociais, uma segunda foto da mesma ocasião e imagens do Google Maps, feita 3 de dezembro de 2018

A terceira foto, apresentada erroneamente, mostra uma cortina de fumaça nos arredores da Torre Eiffel. Na realidade, a imagem, registrada por uma testemunha ocular, mostra um incêndio em 21 de agosto de 2013 no bairro do emblemático monumento parisiense.

Bombeiros extinguem o incêndio que assolou o terreno de uma obra em Paris, perto do Hotel Bourbon-Condé, no dia 21 de Agosto de 2013Bombeiros extinguem o incêndio que assolou o terreno de uma obra em Paris, perto do Hotel Bourbon-Condé, no dia 21 de Agosto de 2013 (AFP / Miguel Medina)
Manifestantes do movimento dos "Coletes Amarelos" atravessam o Arco do Triunfo nos Campos Elíseos em Paris, durante um protesto contra o aumento do preço da gasolina e do custo de vida, no dia 24 de novembro de 2018Manifestantes do movimento dos "Coletes Amarelos" atravessam o Arco do Triunfo nos Campos Elísios em Paris, durante um protesto contra o aumento do preço da gasolina e do custo de vida, no dia 24 de novembro de 2018 (AFP / Bertrand Guay)

Finalmente, uma das quatro fotos é verdadeira. Tirada no dia 24 de novembro de 2018 em Paris, ela realmente retrata uma cena dos protestos dos ‘Coletes Amarelos’ na Champs Elysées. A imagem foi registrada pelo fotógrafo Gonzalo Fuentes, a serviço da agência Reuters.

Portanto, ainda que confrontações violentas tenham ocorrido entre manifestantes e forças policiais nas últimas semanas na França, três das quatro fotos apresentadas nesta publicação que viralizou nas redes sociais do Brasil não têm qualquer relação com a onda de protestos que recentemente arrebatou a França.

Iniciados há 3 semanas, os protestos dos “Coletes Amarelos” (assim conhecido pois os manifestantes utilizam o colete do kit de emergência obrigatório para motoristas na França) em um primeiro momento enfocaram-se contra o aumento dos impostos de combustíveis, mas se ampliaram a queixas sobre o custo de vida em geral. Até o momento, 4 pessoas morreram e centenas resultaram feridas, uma dezena delas gravemente, durante as jornadas de manifestação nas cidades continentais e nos territórios ultramarinos franceses.

A equipe de checagem da AFP na França confirmou e desmentiu (1) versões sobre os Coletes Amarelos nas últimas semanas.

AFP Brasil