Não, a deputada Benedita da Silva nunca foi embaixadora do Brasil nos Estados Unidos

Publicações compartilhadas mais de 40 mil vezes em redes sociais afirmam que a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) foi “embaixadora em Nova York” sem saber falar inglês. No entanto, não existe embaixada do Brasil em Nova York, mas em Washington. Independentemente da cidade, o nome da deputada não consta na lista de embaixadores do Brasil nos Estados Unidos. Além disso, o Ministério de Relações Exteriores informou que Benedita da Silva jamais desempenhou um cargo no exterior vinculado à pasta.

“Você sabia que Benedita da Silva já foi embaixadora em New York e nem falava inglês?? Está lembrado do escândalo do aluguel da limousine nos EUA por Benedita?? Percebo que a petralhada tem a síndrome do esquecimento oportuno! Mas estamos aqui para relembrá-los”, diz o texto reproduzido em diversas publicações (1, 2, 3, 4) desde 20 de julho passado. 

Captura de tela feita em 22 de julho de 2019 de uma publicação no Facebook

As postagens viralizaram depois que o presidente Jair Bolsonaro anunciou em 11 de julho que pretende indicar seu filho Eduardo Bolsonaro, atualmente deputado federal pelo PSL, para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Desde então, críticos têm questionado se Eduardo teria qualificações suficientes para assumir o posto.

No entanto, essas publicações sobre Benedita da Silva são falsas.

A deputada pelo PT não poderia ter sido “embaixadora em Nova York”, porque a cidade não é sede de embaixada brasileira. Como explica o site do Ministério de Relações Exteriores, embaixadas são responsáveis pelas relações bilaterais entre o Brasil e o país onde está instalada, “motivo pelo qual sua sede sempre está localizada nas capitais”.

No caso dos Estados Unidos, portanto, a embaixada brasileira fica em Washington. Uma rápida consulta no site desta representação permite constatar que Benedita da Silva nunca foi embaixadora do Brasil nos EUA.

Em Nova York há, na verdade, um Consulado-Geral do Brasil. Entretanto, o nome da deputada tampouco aparece na lista de cônsules-gerais desta missão.

Procurado, o Itamaraty informou que “a deputada Benedita da Silva jamais desempenhou qualquer cargo no exterior vinculado ao Ministério das Relações Exteriores”.

Além disso, a biografia de Benedita da Silva, disponibilizada no site da Câmara dos Deputados, não traz qualquer menção ao suposto cargo de “embaixadora”, ou a qualquer outro posto diplomático que poderia ter ocupado.

“Escândalo da limusine”

As publicações viralizadas mencionam, ainda, um suposto “escândalo do aluguel da limousine nos EUA [sic]” envolvendo Benedita da Silva.

Captura de tela feita em 22 de julho de 2019 da nota de esclarecimento publicada pela deputada federal Benedita da Silva no Facebook

O AFP Checamos não conseguiu, entretanto, encontrar qualquer registro de escândalo do tipo envolvendo a deputada federal. Buscas por palavras-chave no Google (1, 2) não encontram qualquer menção ao caso, com exceção das próprias publicações viralizadas.

Em reação às postagens, Benedita da Silva afirmou em nota publicada no Facebook: “todos e todas sabem que eu NUNCA fui embaixadora em nenhum lugar desse planeta e muito menos me envolvi em polêmica de limousine”. 

Em resumo, é falsa a afirmação que Benedita da Silva foi “embaixadora em Nova York”. Não existe embaixada do Brasil na cidade, e o Ministério de Relações Exteriores informou que a deputada jamais ocupou qualquer cargo no exterior vinculado à pasta. Por fim, o AFP Checamos não conseguiu encontrar nenhum registro do suposto escândalo envolvendo limusines mencionado nas publicações viralizadas.

AFP Brasil