Não, Bolsonaro não se solidarizou com os ingleses pelo incêndio na catedral de Notre-Dame

Várias publicações viralizadas nas redes sociais afirmam que o presidente Jair Bolsonaro escreveu em sua conta no Twitter que se solidarizou com os ingleses, não os franceses, pelo incêndio na Catedral de Notre-Dame, localizada em Paris. No entanto, trata-se de uma montagem: o incidente ocorreu em 15 de abril de 2019, enquanto a publicação data de um dia antes.

Postagens compartilhadas (1, 2 e 3) mais de 1.500 vezes desde que foram publicadas, em 16 de abril de 2019, alegam que o presidente Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), prestou solidariedade pelo incêndio na Catedral de Notre-Dame aos ingleses, e não aos franceses. O suposto tuíte diz: “Estou pessoalmente consternado com o incêndio que atingiu a catedral de Notre-Dame, símbolo da cultura ocidental e da fé cristã. Me solidarizo a todos os ingleses nesse momento tão difícil e doloroso”.

Uma das publicações tem como legenda: “Minha solidariedade a fé e cultura francesa e ao povo da França. Pedimos desculpas pelo nosso presidente”.

A equipe de checagem da AFP no Brasil verificou a conta no Twitter de Jair Bolsonaro e encontrou o tuíte no qual ele fez referência ao incidente da catedral e não menciona o povo inglês.

Além disso, a data que aparece na publicação viralizada é 14 de abril de 2019, um dia antes do incêndio ocorrer na catedral parisiense.

A AFP pesquisou o suposto tuíte na ferramenta "Tweets de Bolso", criada pela plataforma Aos fatos em parceria com o programa TruthBuzz, que armazena todos os tuítes de Bolsonaro, inclusive os que foram apagados. Aqui também não existe a publicação viralizada.

Em 15 de abril, as chamas destruíram a emblemática catedral gótica de Notre-Dame, o monumento histórico mais visitado da Europa. O fogo, anunciado por volta de 18h50 locais (13h50 de Brasília), se espalhou rapidamente por toda a estrutura superior do edifício de vários séculos. Grande parte da estrutura do telhado ficou destruída, uma parte da abóbada despencou e a flecha, símbolo emblemático do monumento, desabou.

O incêndio gerou comoção mundial e importantes figuras se manifestaram após o acidente.

Em resumo, o presidente Jair Bolsonaro realmente prestou solidariedade ao povo francês após o incêndio em Notre-Dame, sem mencionar os ingleses em seu tuíte, e a publicação viralizada é uma montagem.

AFP Brasil