Presidente Jair Bolsonaro e seu filho mais novo, Jair Renan Bolsonaro, durante evento em hotel em Brasília em 21 de novembro de 2019 (Evaristo Sa / AFP)

Filho mais novo de Bolsonaro não ganhou cargo na Secretaria Especial da Cultura

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações amplamente compartilhadas em redes sociais desde o último dia 4 de junho asseguram que Jair Renan Bolsonaro, filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro, foi contratado como “consultor federal” pela Secretaria Especial da Cultura, vinculada ao Ministério do Turismo. O conteúdo, que já havia circulado em setembro de 2020, é falso. O nome de Jair Renan não consta na lista de servidores públicos do Portal da Transparência, nem foi publicado no Diário Oficial da União, como acontece com aqueles que são nomeados para cargos do tipo. À AFP, o Ministério do Turismo também negou a alegação viralizada.

“Filho número 04 de #ForaBolsonaro, o pegador de condomínio, agora é consultor federal da secretaria especial de cultura da União, com um salário de 37.000 reais”,  diz o texto que acompanha uma foto de Jair Renan ao lado do presidente Bolsonaro em publicações no Facebook (1, 2, 3) e Instagram (1, 2, 3).

O mesmo conteúdo já havia circulado em setembro de 2020, somando mais de 5 mil interações. “Nepotismo total”, acrescentam algumas das postagens.

Captura de tela feita em 7 de junho de 2021 de uma publicação no Facebook

Não é verdade, no entanto, que o filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro tenha ganhado um cargo na secretaria do Ministério do Turismo.

O nome de Jair Renan não consta na lista de integrantes da Secretaria Especial da Cultura disponibilizada no site do órgão. Até 8 de junho de 2021, a suposta nomeação também não havia sido publicada no Diário Oficial da União, como é feito para oficializar a escolha de membros da secretaria.

Uma consulta à seção de servidores públicos do Portal da Transparência, que reúne informações sobre todos os agentes de órgãos do Poder Executivo, tampouco localiza qualquer registro de que Jair Renan Bolsonaro tenha sido nomeado para um cargo público.

Captura de tela feita em 7 de junho de 2021 de busca por nome de servidor no Portal da Transparência

Cargo não existe

Procurada pelo AFP Checamos em 7 de junho de 2021, a assessoria de imprensa do Ministério do Turismo negou que o filho mais novo do presidente tivesse sido nomeado “consultor federal” da Secretaria Especial da Cultura, destacando que o órgão sequer possui um cargo com esse nome.

A única ligação entre Jair Renan e a secretaria localizada pela equipe de checagem da AFP foi uma reunião realizada em 31 de agosto de 2020, entre o filho do presidente Jair Bolsonaro e o secretário especial da Cultura, Mario Frias.

A reunião não constava na agenda oficial de Frias, mas foi divulgada por ambos em postagens em suas redes sociais (1, 2). De acordo com as publicações, o encontro teve como objetivo discutir o futuro dos e-sports no país.

Com 22 anos, Jair Renan Bolsonaro é, na verdade, sócio de uma empresa de eventos e mídia. Em março de 2021, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar se a companhia teria se beneficiado de tráfico de influências e lavagem de dinheiro em suposta atuação junto ao governo federal.

Conteúdo semelhante a este também foi verificado pelos sites Agência Lupa, Aos Fatos e Uol Confere.