Esta criança não está na fila de “cirurgias urgentes”; ela foi fotografada com desnutrição em 2018 no Iêmen

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Publicações que circulam amplamente em redes sociais pedem comentários e compartilhamentos para supostamente ajudar o menino visto em duas fotografias. Segundo as postagens, ele se chama Gabriel e está aguardando a realização de cirurgias emergenciais após ter sofrido um acidente. O menino retratado nas fotos se chama, na verdade, Ghazi Ali bin Ali, e foi fotografado com um severo caso de desnutrição no Iêmen em 2018.

“VAMOS AJUDAR ATENCAO Gabriel SOFREU UM ACIDENTE está na fila de cirurgias urgentes, mas não tem dinheiro para pagar. 1 Amém ele ganha 5,00R$ 1 Compartilha ele ganha 20,00R$ [sic], dizem as publicações (1, 2, 3, 4), compartilhadas mais de 12 mil vezes no Facebook ao menos desde 29 de dezembro de 2018.

As mesmas fotos foram compartilhadas amplamente em espanhol, como se tivessem sido feitas no norte da Argentina.

Captura de tela feita em 14 de maio de 2020 mostra imagens publicadas no Facebook

Mas nenhuma dessas alegações é verdadeira.

Quem é o menino?

Uma busca reversa no Google pelas imagens viralizadas levou a uma publicação, feita no Facebook em 23 de novembro de 2018, que afirma que as fotos foram tiradas no Iêmen.

Outra pesquisa, desta vez no motor de buscas Yandex, levou a um artigo de 28 de outubro de 2019 da emissora Al-Jazeera, ilustrado com uma foto do mesmo menino, deitado em uma maca diferente. Na matéria, a imagem é creditada ao fotógrafo Marzooq Al-Jabiry, da AFP.

Captura de tela feita em 27 de abril de 2020 mostra fotografia publicada no site Transcend Media Service

O menino, identificado como Ghazi Saleh, de 10 anos, realmente foi fotografado pela AFP em 19 de novembro de 2018 (1, 2), no Hospital Al-Mudhafar, em Taiz, no Iêmen. Sua figura quase cadavérica, quando pesava apenas 8kg, se converteu no “rosto da fome” daquele país.

Ghazi já havia sido fotografado pela AFP alguns dias antes, em 30 de outubro de 2018. Nestas imagens (1, 2) é possível perceber que se trata da mesma pessoa e do mesmo lugar visto nos registros viralizados.

Comparação feita em 14 de maio de 2020 entre imagens publicadas no Facebook (esquerda) e fotos da AFP

Em conversa com a equipe de checagem da AFP, o autor destas fotografias, Ahmed Basha, reconheceu o menino, que identificou como Ghazi Ali bin Ali. “Sim, posso confirmar que o menino das duas primeiras fotos é o mesmo, já que acompanhei seu caso desde o dia em que chegou ao hospital, até quando recebeu alta”, disse.

Além disso, indicou que as imagens que circulam nas redes foram publicadas no portal iemenita al-Mawqea em 9 de novembro de 2018, no qual é sinalizado que a criança é Ghazi.

Depois das fotos, doações

“Ghazi chegou ao Hospital Al-Mudhafar em outubro [de 2018] em uma condição extrema, sem conseguir ficar em pé ou falar e sofrendo uma desnutrição grave”, detalhou o fotógrafo. “Ele passou a trabalhar com seu irmão mais velho, de 12 anos, como vendedor ambulante depois que seu pai sofreu uma paralisia. Assim mantinham sua família, de oito integrantes, em sua maioria mulheres”, acrescentou.

Basha explicou que depois que a imagem e a história do menino ficaram conhecidas, ele e sua família receberam doações, o que os permitiu abrir uma pequena mercearia. “Depois de receber alta do hospital, continuou trabalhando neste negócio”, contou.

Desde o início de 2015, o conflito entre os rebeldes houthis, apoiados pelo Irã, e o governo do Iêmen, apoiado por uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita, atingiu cerca de 24 milhões de iemenitas, ou 80% da população do país, em uma grave crise humanitária.

Em resumo, as fotografias viralizadas não mostram um menino chamado Gabriel que está aguardando a realização de cirurgias emergenciais após sofrer um acidente. As imagens mostram Ghazi Ali bin Ali, que foi internado no Iêmen em 2018 por desnutrição, mas que já recebeu alta.

 
Nadia Nasanovsky
AFP Argentina
AFP Brasil