É uma montagem a manchete do G1 que relaciona Bolsonaro a um acidente de jet ski

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações amplamente compartilhadas em redes sociais, inclusive pelo vereador e filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, asseguram que um portal de notícias associou o chefe de Estado a um acidente de jet ski. “Jet-sky explode [...] no mesmo local onde Bolsonaro passeou”, diz o título da matéria, segundo uma captura de tela. A imagem foi, no entanto, alterada digitalmente e o acidente citado aconteceu em 2018, antes mesmo da eleição de Bolsonaro para o Palácio do Planalto.

“Jet-Sky explode com pai e filho no litoral paulista, no mesmo local onde Bolsonaro passeou no dia 02 de janeiro sem máscara.”, diz o título completo da suposta matéria, cuja captura de tela foi compartilhada mais de mil vezes no Facebook (1, 2, 3), Twitter (1, 2, 3) e Instagram desde o último dia 12 de janeiro.

Nas postagens também é possível ver o subtítulo da reportagem que supostamente teria sido publicada pelo site de notícias do Grupo Globo, o G1: “O acidente aconteceu por volta das 10:35, mesmo horário em que Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil está ‘quebrado’”.

A alegação também foi difundida pelo vereador e filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, em tuíte posteriormente deletado. “Meu Deus do Céu. O blog usando uma tragédia sem ligação alguma entre um fato e outro para tentar criar na cabeça das pessoas algo que ligue ao Presidente…”, escreveu Carlos.

Captura de tela feita em 14 de janeiro de 2021 de uma publicação no Facebook

A suposta matéria se refere a dois acontecimentos recentes envolvendo o presidente Jair Bolsonaro. Em 1º de janeiro deste ano, o presidente tomou banho de mar em uma praia no litoral de São Paulo, causando grandes aglomerações. Poucos dias depois, respondendo a perguntas de apoiadores, Bolsonaro disse não poder fazer nada porque “o Brasil está quebrado”.

Uma busca no Google pelo título da suposta matéria não localiza, contudo, qualquer publicação do tipo no site do G1.

De maneira semelhante, uma pesquisa pela imagem do acidente de jet ski que ilustra a captura de tela viralizada, limitando os resultados a conteúdos publicados no portal de notícias, não leva a nenhum resultado.

Por fim, uma comparação entre a captura de tela compartilhada nas redes e o layout verdadeiro do G1 permite confirmar que a imagem viralizada é, na verdade, uma montagem.

Como demonstrado abaixo, o tom do vermelho utilizado no título viralizado é diferente do empregado pelo G1, quando comparado no mesmo dispositivo e com os mesmos parâmetros de visualização. Além disso, a manchete da suposta matéria termina com um ponto final, que não é utilizado nos artigos do site de notícias.

Comparação feita em 14 de janeiro de 2021 entre publicação no Facebook e captura de tela do site de notícias G1

Caso antigo

Outro elemento permite confirmar que a manchete viralizada não foi publicada pelo site de notícias. Uma busca reversa no Google pela imagem do acidente de jet ski demonstra que se trata do quadro de um vídeo que circula desde agosto de 2018, meses antes da eleição de Bolsonaro para o Palácio do Planalto e anos antes dos fatos citados na captura de tela compartilhada nas redes.

De acordo com reportagens da época, o acidente aconteceu em uma praia no Marrocos, e não no litoral paulista. De fato, ao fundo da gravação é possível ouvir uma mulher falando em francês, idioma frequentemente utilizado no país do norte da África.

A alegação viralizada vai ao encontro da retórica empregada pelo presidente Jair Bolsonaro, que tem repetidamente acusado a imprensa de estar agindo contra ele.

Esse conteúdo também foi verificado pelo site E-Farsas.

Em resumo, é falso que o portal de notícias G1 publicou uma matéria relacionando o presidente Jair Bolsonaro a um acidente de jet ski. A captura de tela compartilhada nas redes como prova foi alterada digitalmente.

AFP Brasil