Vídeo viral sobre “saída” da P&G do Brasil exibe fábrica que não é mais da multinacional

  • Este artigo tem mais de um ano.
  • Publicado em 26 de janeiro de 2023 às 16:52
  • 2 minutos de leitura
  • Por AFP Brasil
Diferentemente do que diz um vídeo que circula nas redes sociais, a Procter & Gamble (P&G) não está encerrando suas operações no Brasil por conta da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais de 2022. A alegação, compartilhada mais de 24 mil vezes desde 10 de janeiro de 2023, foi desmentida pela multinacional. O local que aparece na sequência viral funcionou como fábrica da empresa até 2020, mas a propriedade foi vendida depois que um novo polo industrial foi construído pelo grupo em Seropédica, no Rio de Janeiro.

“P&G ANTIGA WELLA. JÁ SAINDO DO BRASIL .”, diz uma das publicações compartilhadas no Facebook, no Twitter, no Helo e no TikTok.

Image
Captura de tela feita em 19 de janeiro de 2023 de uma publicação no Facebook ( .)

No vídeo, escuta-se um homem dizer que está dentro da “fábrica da P&G, antiga Wella” localizada em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Ele afirma que, no momento da gravação, trabalhadores estariam desativando o local porque o presidente da empresa prometeu que, caso o “Lula fosse presidente”, ele iria “desmanchar a empresa e voltar para os Estados Unidos”.

Contudo, segundo a assessoria de comunicação da P&G, o local que aparece nas gravações não pertence mais à multinacional e parou de fabricar seus produtos em dezembro de 2020, ou seja, cerca de dois anos antes da publicação do vídeo viral. As operações foram transferidas para a cidade de Seropédica, também no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a ferramenta Google Maps, em setembro de 2022 a propriedade de Jacarepaguá continuava estampando a logomarca P&G na entrada de suas dependências. Apesar disso, a empresa afirmou que o edifício não é mais da Procter & Gamble.

Image
Captura de tela feita em 19 de janeiro de 2023 do Google Maps ( .)

Em e-mail ao Checamos, a assessoria da empresa também afirmou, em 19 de janeiro de 2023, que a companhia não está de saída do Brasil: “A P&G está no mercado brasileiro há 34 anos e nosso foco é servir os consumidores, apoiar as comunidades e operar nossos negócios em todo o país”.

O AFP Checamos não encontrou nenhum registro de ações relativas a uma possível retirada da empresa do país.

A Procter & Gamble é uma multinacional norte-americana de bens de consumo. Entre 2003 e 2015, foi dona da empresa de cosméticos alemã Wella, citada no vídeo viral. Mas em julho de 2015, a Wella foi vendida à francesa Coty.

Há alguma informação que você gostaria que o serviço de checagem da AFP no Brasil verificasse?

Entre em contato conosco