É montagem o vídeo em que músicos tocam canção associada a Bolsonaro para Moro em Fortaleza

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Uma gravação em que o ex-ministro Sergio Moro é supostamente “surpreendido” quando um grupo de músicos toca uma música associada ao presidente Jair Bolsonaro foi visualizada mais de 136 mil vezes desde, pelo menos, 10 de fevereiro de 2022. Mas trata-se de uma montagem. À AFP, a assessoria do ex-ministro enviou uma gravação mais longa da mesma ocasião, na qual é possível ver que a música tocada não era a adotada por partidários do presidente. Procurado, o artista do vídeo também afirmou à AFP que não tocou a trilha da gravação viralizada em nenhum momento.

“Aí o Moro foi a um jantar em Fortaleza, mas o sanfoneiro é Bolsonarista”, dizem as publicações compartilhadas no Twitter (1, 2, 3). Conteúdo similar também circula no Facebook (1, 2, 3), Instagram (1, 2, 3) e TikTok

Captura de tela feita em 14 de fevereiro de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

A gravação viralizada nas redes tem 36 segundos e mostra o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que deixou o governo do presidente Jair Bolsonaro em abril de 2020, acusando o atual mandatário de interferência política na Polícia Federal. No vídeo, Moro assiste a uma apresentação na qual, supostamente, os músicos teriam tocado o ritmo da canção “Baile de Favela”, que é associada a Jair Bolsonaro. 

Moro, que é considerado um possível pré-candidato às eleições presidenciais de 2022, esteve no estado do Ceará no último dia 6 de fevereiro. No dia seguinte recebeu o título de “cidadão juazeirense”, na prefeitura de Juazeiro do Norte. Na mesma viagem, o ex-ministro também esteve na capital do estado, Fortaleza.

Procurada pelo Checamos em 14 de fevereiro de 2022, a assessoria de Moro informou que o momento das publicações viralizadas ocorreu em um jantar com empresários em Fortaleza no último 8 de fevereiro, como dito nas redes. No entanto, a assessoria também enviou ao Checamos uma gravação mais longa do mesmo momento, com cerca de 1 minuto de duração, na qual é possível ver que a música tocada era diferente da ouvida nas postagens viralizadas. 

No lugar do ritmo do sucesso “Baile de Favela”, ouve-se trechos como: “É triste ver esse homem, guerreiro, menino” e “eu vejo que ele berra, eu vejo que ele sangra, a dor que tem no peito, pois ama e ama”, da canção “Guerreiro Menino”, de Gonzaguinha. 

O vídeo sem a música associada a Bolsonaro também foi publicado no perfil oficial de Moro no Instagram em 14 de fevereiro de 2022, onde pode-se observar que o movimento da boca do artista coincide com a letra da música cantada originalmente. A sequência publicada na conta do ex-ministro contém o mesmo instante visto nas publicações viralizadas, quando um dos músicos e outra pessoa presente no jantar olham para trás: 

Comparação feita em 14 de fevereiro de 2022 entre o vídeo compartilhado nas redes (E) e o publicado no perfil oficial do ex-ministro Sergio Moro no Instagram ( . / )

Procurado pelo Checamos, o artista Waldonys, identificado na legenda da publicação do ex-ministro como responsável pela apresentação musical em questão, confirmou que o vídeo viralizado foi manipulado. 

“É uma montagem (...). Colocaram o áudio em cima. A música que eu toquei aí é ‘Guerreiro Menino’, do Gonzaguinha”, afirmou. 

Waldonys também acrescentou que nunca tocou a música associada ao presidente Jair Bolsonaro. 

Uma busca no Google pelos termos “baile de favela + sanfoneiro” levou a um vídeo publicado no YouTube no qual a canção é tocada no instrumento, o que coincide com o som ouvido no vídeo viralizado.