Com 14 endereços no país, a Igreja Universal não está proibida de se instalar na Alemanha

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações afirmando que a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) está proibida de se instalar na Alemanha “devido a sua forma de arrecadar dinheiro” circulam nas redes sociais ao menos desde o início de outubro de 2019, e voltaram a surgir em 2021, somando mais de 29,7 mil compartilhamentos. Isso é falso. Atualmente, a IURD tem 14 templos no país. A desinformação surgiu após a Universal tentar comprar uma igreja do século XIX, o que foi negado pelas autoridades municipais do distrito de Mitte, em Berlim.

“Alemanha proíbe a Igreja Universal de se instalar no país, devido a sua forma de arrecadar dinheiro! Isto é ser um país sério!!”, assinalam as publicações compartilhadas milhares de vezes no Facebook em 2019 (1, 2), 2020 (1, 2) e 2021 (1, 2).

Alegações semelhantes também circularam no Instagram (1) e no Twitter (1) desde então, inclusive ironizando que, com essa suposta ação, a Alemanha estaria dando novamente uma goleada por 7x1 no Brasil, em alusão ao placar da Copa do Mundo de 2014.

A afirmação que viralizou nas redes sociais é, contudo, falsa.

Captura de tela feita em 22 de abril de 2021 de uma publicação no Facebook

Uma busca no Google pelas palavras-chave “Igreja Universal + Alemanha” mostra vários resultados na ferramenta Maps com endereços de templos em diferentes cidades do país.

Uma consulta ao site da IURD em alemão mostra, na seção de endereços, 14 espaços da Igreja Universal em Berlim, Dortmund, Frankfurt am Main, Hamburgo, Colônia, Munique, entre outros.

A origem da desinformação se deu com base em uma matéria publicada no site da Deutsche Welle em setembro de 2019 intitulada, em tradução livre do inglês: “Igreja pentecostal brasileira não é bem-vinda em Berlim”.

Segundo o texto, a Igreja Universal do Reino de Deus estava alugando desde 2016 um templo construído em 1893 e queria comprá-lo. O prefeito do distrito de Mitte, em Berlim, Stephan von Dassel, se mostrou resistente e declarou que a Universal “não agregava nem à vizinhança, nem aos seus arredores”.

Von Dassel ainda indicou que a “mensagem parece ser que as pessoas deveriam doar muito dinheiro para a igreja e seus problemas simplesmente desaparecerão”, razão pela qual as publicações mencionam a “forma de arrecadar de dinheiro” como o motivo da suposta proibição da instalação da igreja na Alemanha.

Um relatório de 2019 sobre a liberdade religiosa no mundo publicado pelo Departamento de Estado norte-americano cita o caso ocorrido na Alemanha na seção II, “Status de Respeito do Governo à Liberdade Religiosa”.

No site da IURD em alemão a igreja que foi alvo da polêmica segue aparecendo como a sede da Universal no país.

Captura de tela feita em 22 de abril de 2021 do site da Igreja Universal do Reino de Deus em alemão

No Brasil, a primeira Igreja Universal foi construída no Rio de Janeiro em 1977, fundada pelo bispo Edir Macedo.

De acordo com as informações contidas no site em inglês da IURD, foi depois da queda do Muro de Berlim que ela abriu suas portas na Alemanha, quando o “fim do comunismo permitiu que a igreja fornecesse templos para russos e romenos”.

O Checamos entrou em contato com a assessoria da Igreja Universal do Reino de Deus, que indicou se tratar de uma “fake news”, e completou: “Esclarecemos que, respeitada a unidade de doutrina da Fé que une a Igreja Universal do Reino de Deus em todos os 134 países onde está presente, nos cinco continentes, a Universal de cada nação dispõe de total autonomia administrativa para encaminhar e resolver suas questões, sempre observando as leis e as tradições locais”.

Um conteúdo semelhante foi verificado pela equipe do Aos Fatos.

AFP Brasil