Desembargador fotografado em Dubai não julga o caso das “rachadinhas” de Flávio Bolsonaro

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações que afirmam que o desembargador responsável pelo caso das “rachadinhas”, que envolve o senador Flávio Bolsonaro, integrou a comitiva do presidente brasileiro Jair Bolsonaro em visita oficial a Dubai foram compartilhadas mais de 16 mil vezes nas redes sociais desde 14 de novembro de 2021. No entanto, a alegação é enganosa, já que Marcelo Buhatem, o juiz mencionado nas postagens, não é o responsável pela ação penal que aponta supostos desvios de salários dos assessores do parlamentar. Buhatem atua na área civil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), enquanto o processo do senador corre na seção criminal.

“BOM DIA! Já descobriram o motivo do Desembargador responsável pelo caso de Flávio Rachadinha estar na comitiva dos Bolsonaros em Dubai? #MamataEmDubai”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2, 3), no Facebook (1, 2, 3) e no Instagram (1, 2, 3).

O conteúdo também circulou em sites (1, 2). 

Captura de tela feita em 19 de novembro de 2021 de uma publicação no Twitter ( . / )

O caso das “rachadinhas” mencionado pelas publicações viralizadas se refere ao processo no qual Flávio Bolsonaro, senador (Patriota-RJ) e filho do presidente Jair Bolsonaro, é investigado por suspeita de desvios de salários dos assessores de seu gabinete quando era deputado estadual no Rio de Janeiro, entre os anos de 2003 e 2018. O senador nega as acusações e recentemente obteve a anulação, pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), de todas as decisões tomadas pela Justiça do Rio de Janeiro. O processo, sob sigilo, corre no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). 

Entretanto, Buhatem, o desembargador mencionado nas publicações viralizadas, não é o responsável pelo caso. Procurado pelo AFP Checamos, o TJ-RJ informou que, na realidade, "a ação contra o senador Flávio Bolsonaro está no Órgão Especial do TJ do Rio sob a relatoria do desembargador Milton Fernandes de Souza".

O nome de Buhatem, de fato, não consta na lista de desembargadores do Tribunal Pleno e do Órgão Especial, responsável pela ação do esquema das "rachadinhas". Na verdade, o magistrado integra a Seção Cível da corte.

A foto de Buhatem foi publicada pelo deputado Hélio Lopes em sua conta no Twitter no dia 14 de novembro de 2021, durante uma visita oficial do presidente Bolsonaro a Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos. O desembargador aparece acompanhado pelo mandatário e alguns integrantes do governo, como a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e pelo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno. 

Em nota publicada na página do Facebook da Associação Nacional dos Desembargadores (Andes), Buhatem disse estar de férias e que não usou "dinheiro público, nem da ANDES ou tampouco avião do governo".

A AFP entrou em contato com a Andes, mas não obteve resposta até a publicação deste artigo.