O vídeo com “chuva de drones” na verdade mostra um espetáculo que fracassou na China

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo no qual se vê a queda de dezenas de pontos luminosos do céu noturno enquanto pessoas tentam se refugiar foi visualizado mais de 1.300 vezes nas redes sociais desde a falha mundial do Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger do dia 4 de outubro de 2021. As publicações asseguram que os aparelhos são “drones de vigilância” e que tal queda foi causada pelo “apagão”. No entanto, a sequência mostra um espetáculo de luzes que fracassou em um centro comercial na China, dias antes da interrupção de tais aplicativos.

“Todos os drones de vigilância caem na China por causa do apagão”, diz uma das publicações no Facebook

A sequência, de 34 segundos, mostra a queda sem controle de luzes suspensas a vários metros de altura, enquanto pessoas gritam, em chinês: "Corra, rápido!", "Todo mundo para trás!", "Cuidado!", "Não grave e se afaste!". Os aparelhos voadores danificados também são vistos chocando-se contra algumas motos e contra um carro.

A gravação foi visualizada centenas de vezes no Facebook (1, 2, 3) e no Twitter (1, 2, 3). Conteúdo semelhante também circulou em francês, em inglês e em espanhol.

Captura de tela feita em 15 de outubro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

Uma busca reversa de imagens com palavras-chave trouxe como resultado o mesmo segmento neste vídeo publicado em chinês no YouTube em 1 de outubro, dias antes da falha do Facebook, Instagram, Whatsapp e Messenger que deixou sem serviço durante mais de seis horas todos os seus usuários no último 4 de outubro.

A gravação foi publicada pelo Elephant News, um aplicativo multimídia dirigido pela emissora de televisão local da província chinesa de Henan, onde ocorreu o incidente.

“Na noite do dia 1 de outubro, um espetáculo de veículos aéreos não tripulados [conhecidos popularmente como drones] em Zhengzhou, na província de Henan, fracassou, e uma grande quantidade dos aparelhos caíram do ar. As autoridades fizeram uma evacuação de emergência da equipe do local”, diz a descrição do vídeo em inglês.

Outros registros na imprensa chinesa (1, 2, 3) repercutiram o incidente da cidade de Zhengzhou, na província de Henan, e assinalaram que o problema ocorreu em 1 de outubro e que ninguém ficou ferido. Entretanto, a versão de alguns relatos difere a respeito do que teria causado a falha. Enquanto uns assinalam que ocorreu um “erro técnico”, outros afirmam que foi um “manuseio incorreto” ou uma “interferência intencional de sinal de terceiros”.

O porta-voz do centro comercial Wanda Plazas, situado na Zona Nacional de Desenvolvimento de Alta e Nova Tecnologia de Zhengzhou, onde ocorreu o acidente, assegurou à AFP por telefone que o motivo da falha foi “uma interferência de sinal”.