Foto de Lula com catadores em 2017 foi utilizada para ilustrar evento que ainda iria acontecer

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações que circulam desde pelo menos 8 de outubro passado com mais de 4 mil interações nas redes sociais alegam que a revista Veja usou uma imagem antiga do ex-presidente Lula para ilustrar uma reportagem atual e dar a impressão de que ele “arrasta multidões”. Contudo, apesar de a revista realmente ter utilizado uma foto anterior à data do texto, publicado no início deste mês, a legenda da fotografia informava se tratar de um registro de 2017 da participação de Lula em um encontro de catadores de materiais recicláveis.

“Aquele momento onde a Imprensa em conluio com O Líder das Pesqui$as precisa usar Foto Antiga para parecer que o Ex Presidiário arrasta multidões. Onde estão as Agências de Checagem e os Checadores?”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2, 3). 

Conteúdo semelhante foi publicado no Facebook (1, 2, 3) e no Instagram (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 13 de outubro de 2021 de um tuíte ( . / )

A reportagem mencionada nas mensagens foi publicada no site da revista Veja no dia 7 de outubro de 2021 sob o título: “Em clima de campanha, Lula visita catadores em Brasília”. O texto fazia menção a um encontro do ex-presidente com catadores no Complexo Integrado de Reciclagem do Distrito Federal, marcado para as 10h do dia 7, horas após a publicação da matéria.

A legenda da imagem utilizada para ilustrar essa matéria detalha que ela mostra Lula na Expocatadores 2017, encontro de catadores de materiais recicláveis do Brasil e da América Latina.

Captura de tela do site da revista Veja em que se vê legenda indicando se tratar de uma foto da Expocatadores 2017 e texto indicando que o evento ainda aconteceria ( . / )

Uma postagem feita em 7 de outubro de 2021 na página no Facebook do Radar, seção da Veja onde o texto foi publicado, tem a mesma foto como ilustração.

“A matéria em questão trata do anúncio de um evento que ainda iria acontecer, portanto, obviamente, não havia fotos do encontro em si para ilustrar a reportagem”, disse a revista Veja ao Checamos, ao explicar que tanto o texto quanto a legenda da foto apontavam para o fato de que o encontro noticiado ainda não havia acontecido.  

Após a repercussão do caso e a finalização do evento, a revista substituiu a foto de capa. “Uma vez que o evento já aconteceu, resolvemos colocar a foto do encontro em si para encerrar essa polêmica”, informou a revista à AFP.

O formato AMP

Uma consulta diretamente no site da revista por meio de dispositivos iOS e Android também oferecia a reportagem com a legenda correspondente. Mas nas capturas viralizadas a legenda da foto não aparece.

Isso acontece porque, ao procurar a reportagem no Google por meio de um aparelho celular, o motor de busca oferece um resultado em formato AMP, visível, por exemplo, neste endereço: https://www.google.com.br/amp/s/veja.abril.com.br/blog/ radar/em-clima-de-campanha-lula-visita-catadores-em-brasilia/amp/, que não mostra a legenda da foto, como se vê na comparação a seguir. 

Comparação entre capturas de tela feitas em 14 de outubro de 2021 pelo celular diretamente do site da revista Veja (E) e da reportagem pesquisada no Google, que utiliza o formato AMP ( . / )

O formato Accelerated Mobile Pages (AMP) é um serviço oferecido pelo Google para otimizar o tempo de carregamento das páginas em pesquisas feitas por dispositivos móveis.

Assim, por especificidades técnicas estabelecidas pelo Google, “apesar de todas as informações serem fidedignas e corretas, a foto entra sem a legenda (...) - daí o equívoco”, explicou a revista à AFP.

Registro de 2017

As mensagens viralizadas fazem um paralelo entre uma captura de tela da reportagem da Veja e um texto de 2018 do site do Partido dos Trabalhadores (PT), onde aparece a mesma foto utilizada pela revista.

O registro é de autoria de Ricardo Stuckert, fotógrafo do ex-presidente, e data de 13 de dezembro de 2017, como aponta a conta na plataforma Flickr do Instituto Lula.

Sobre o uso da imagem, a assessoria do ex-presidente informou à AFP que “em 2018, na época do texto do [site do] PT, ele estava preso, e ela foi usada de ilustração”.