( . / )

Empire State e Torre Eiffel não foram iluminados em apoio aos atos de 7 de setembro de 2021

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Circula nas redes sociais a combinação de duas fotografias mostrando o Empire State Building e a Torre Eiffel iluminados com as cores da bandeira brasileira. As publicações, compartilhadas cerca de 800 vezes desde o último 7 de setembro, afirmam retratar o apoio de “Nova York e Paris”, onde estão localizados esses monumentos, aos atos em favor do presidente Jair Bolsonaro realizados no mesmo dia. Mas isso é falso: o Empire State teve essa iluminação em 7 de setembro de 2018, enquanto a foto da Torre Eiffel data de 2007, durante a Copa do Mundo de Rúgbi.

“Nova York e Paris também apoiando o Brasil na manifestação”, diz a legenda de uma das publicações compartilhadas no Facebook e no Twitter

Captura de tela feita em 8 de setembro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

Em 7 de setembro, diversos atos ocorreram nas principais cidades do país, convocados por Bolsonaro, que redobrou os ataques contra as instituições e o sistema eleitoral.

Mas as fotos do Empire State e da Torre Eiffel não retratam uma demonstração de apoio a essas manifestações.

O Empire State Building

Uma busca reversa pela imagem do Empire State Building no Google não forneceu nenhum resultado, mas mostrou que o calendário de iluminação desse monumento não previa nenhuma homenagem ao Dia da Independência do Brasil ou aos atos em favor do presidente.

De acordo com as informações do site oficial, em 6 de setembro o edifício foi iluminado de vermelho, branco e azul pelo Dia do Trabalho nos Estados Unidos. A próxima data com iluminação especial - verde menta - será 9 de setembro, em homenagem à Semana da Moda de Nova York. 

Uma segunda pesquisa no Google, dessa vez pelos termos “Empire State Building + Brazil + lights”, levou a um tuíte, contendo a imagem agora viralizada, publicado pela conta oficial do monumento em 7 de setembro de 2018 que dizia, em tradução livre do inglês: “Junto com o Consulado-Geral do Brasil em Nova York, nossa torre brilhará em verde, amarelo, azul e branco esta noite em homenagem ao Dia da Independência do Brasil!”.

A foto foi igualmente divulgada em 2018 nas páginas oficiais do Empire State no Facebook e no Instagram, como se pode conferir abaixo:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Empire State Building (@empirestatebldg)

A seção de perguntas e respostas do site do Empire State também explica que iluminações especiais podem ser solicitadas, mas o edifício não o faz em “eventos pessoais, eventos comerciais, campanhas políticas, ou figuras ou eventos religiosos”, impossibilitando um suposto apoio aos atos a favor de Bolsonaro.

Uma consulta às imagens da câmera ao vivo que mostra o arranha-céu permite observar que o monumento não estava com qualquer iluminação especial em 7 de setembro de 2021.

A Torre Eiffel

Uma busca reversa no Google pela imagem do monumento parisiense levou a um artigo de verificação, em inglês, com data de março de 2016 e intitulado “Foto viral mostrando a Torre Eiffel iluminada em verde não é para vítimas de explosão em Lahore”.

No texto, é explicado que a foto foi registrada em 2007, quando a França iluminou a Torre Eiffel para comemorar o fato de ser a sede da Copa do Mundo de Rúgbi.

Uma pesquisa no Google pelas palavras-chave “Eiffel Tower +  Rugby World Cup + lights” levou à mesma foto agora viralizada publicada no banco de imagens Alamy. Sua descrição confirma que o registro foi feito em setembro de 2007 pelo fotógrafo Apichai Leelaryonkul.

Captura de tela feita em 9 de setembro de 2021 do banco de imagens Alamy ( . / )

No site oficial da Torre Eiffel há uma lista de datas em que o monumento foi iluminado de maneira distinta das tradicionais luzes douradas. Uma delas foi de setembro a outubro de 2007.

De acordo com o site, a projeção foi feita da seguinte forma: “Da base até o segundo andar, a Torre foi iluminada com uma luz verde para representar o campo, com dois feixes de luz e barra transversal para o gol”.

Em nenhuma das datas listadas há menção a uma homenagem ao Dia da Independência do Brasil ou apoio às recentes manifestações.

O Checamos já verificou (1, 2, 3) outras alegações de supostas iluminações em famosos monumentos pelo mundo.

Conteúdo semelhante foi verificado pelo site Aos Fatos.