. ( . / )

A imagem da bandeira talibã içada no palácio presidencial de Cabul é uma montagem

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

No momento em que a imprensa reportava a tomada do palácio presidencial em Cabul pelos talibãs no último 15 de agosto começou ser compartilhada nas redes uma fotografia que, segundo os usuários, mostra a bandeira dos rebeldes tremulando no topo do edifício. A foto, contudo, é uma montagem feita a partir de outra imagem, mais antiga, que mostra a bandeira nacional afegã.

“Afeganistão, Cabul: bandeira do Talibã hasteada no palácio presidencial”, indicam as legendas das publicações contendo a imagem, compartilhadas dezenas de vezes no Facebook (1, 2, 3) e no Twitter (1, 2).

A fotografia também circulou em vários outros idiomas, como espanhol, inglês e italiano.

Captura de tela feita em 16 de agosto de 2021 de uma publicação no Twitter ( . / )

Uma busca reversa pela imagem no Google levou a este tuíte publicado em abril de 2020.

Vários elementos da cena, como o ângulo em que foi registrada, a disposição das luzes, da árvore e do carro à direita, coincidem com os da imagem viralizada nas redes sociais. No entanto, a bandeira vista no topo da torre e ao longo do caminho que leva até a sua entrada não é a mesma.

Na foto publicada no Twitter em 2020 vê-se a bandeira afegã, não a do movimento islamita. A imagem, além disso, foi cortada.

Esse é o registro mais antigo da fotografia localizado pelo Checamos.

Comparação feita em 15 de agosto de 2021 entre capturas de tela de tuítes com a foto do palácio presidencial de Cabul com a bandeira talibã (E) e com a bandeira afegã ( . / )

Uma segunda busca reversa pela imagem, por sua vez, levou a um vídeo anterior, datado de 8 de março de 2020, no qual também são vistos os mesmos elementos, mas em um plano menor, bem como a bandeira do Afeganistão tremulando.

O edifício visto nas fotos virais realmente é o palácio presidencial do Afeganistão, localizado em Cabul, como mostra essa fotografia da AFP - tirada um dia após a publicação do tuíte com o vídeo, quando Ashraf Ghani tomou posse como presidente do país.

Em 9 de março de 2020, seu principal adversário, Abdulah Abdulah, também se declarou presidente do Afeganistão, afundando o país em uma crise no momento em que se preparava para realizar negociações de paz com os talibãs.

Depois de uma ofensiva relâmpago de três meses, os talibãs tomaram o poder de grande parte do território afegão. No domingo, 15 de agosto, eles entraram no palácio de governo em Cabul e declararam “vitória” horas depois do presidente Ashraf Ghani deixar o país.

16 de agosto de 2021 Corrige a tipografia no primeiro parágrafo. Adiciona metadados.
Afeganistão