Vídeo compartilhado como se fosse da “Venezuela agora” mostra protesto na Argélia em 2019

  • Este artigo tem mais de um ano.
  • Publicado em 8 de fevereiro de 2023 às 20:06
  • 2 minutos de leitura
  • Por AFP Brasil
Um vídeo de uma multidão protestando em via pública não foi gravado na Venezuela em 2023. As imagens foram visualizadas mais de 240 mil vezes nas redes sociais desde pelo menos 28 de janeiro de 2023 em publicações que asseguram mostrar a “Venezuela agora”. Entretanto, a gravação foi feita na Argélia em dezembro de 2019.

“Observe a Venezuela, só agora que não estão recebendo salários que o funcionalismo foi às ruas e o exército está dando um cheque mate”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter, no Facebook e no Kwai.

Image
Captura de tela feita em 7 de fevereiro de 2023 de uma publicação no Twitter ( .)

O vídeo circula em meio a uma nova onda de protestos contra o governo de Nicolás Maduro na Venezuela, motivados pelos baixos salários no país, que enfrenta altos índices de inflação.

No entanto, as imagens não mostram uma manifestação no país sul-americano.

Uma busca reversa por fragmentos do vídeo usando a ferramenta InVid-WeVerify levou a uma publicação mais antiga, feita no Twitter em 12 de dezembro de 2019, pela jornalista Merriem Nait Lounis.

Nessa postagem, vê-se as mesmas imagens a partir de um ângulo mais amplo na horizontal.

Image
Comparação feita em 7 de fevereiro de 2023 entre o vídeo publicado pela jornalista Merriem Nait Lounis em dezembro de 2019 (E) e a publicação viral ( .)

Na publicação, Lounis especifica que as imagens foram feitas no Grande Poste, um famoso monumento localizado no centro de Argel, capital da Argélia.

Ao pesquisar por “Grande Poste” no Google Maps, pode-se observar o mesmo prédio histórico que aparece na versão publicada pela jornalista.

Em dezembro de 2019, Argel foi palco de grandes protestos, nos quais manifestantes reivindicavam uma “nova independência”, como reportou a AFP na época.

No mesmo dia em que o tuíte da jornalista foi publicado, a AFP registrou os protestos na frente do monumento.

Image
Manifestantes participam de protesto antigoverno a caminho do Grande Poste, em Argel, na Argélia, em 12 de dezembro de 2019 ( AFP / -)

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

Há alguma informação que você gostaria que o serviço de checagem da AFP no Brasil verificasse?

Entre em contato conosco