Publicações enganam ao vincular homem visto em compilado de entrevistas a liderança indígena

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Usuários afirmam que o homem visto em um compilado de entrevistas teria virado indígena por supostamente ser o mesmo que aparece na captura de tela de uma reportagem da TV Globo. Contudo, as publicações, visualizadas mais de 900 mil vezes ao menos desde 28 de junho de 2022, são falsas, já que se trata de pessoas diferentes, em momentos distintos. O primeiro é Henrique Souza Filho, que ficou conhecido em 2019 após suas aparições televisivas viralizarem nas redes, e o segundo é o cacique Marcos, liderança do povo Xukuru do Ororubá, que prestava homenagem no velório do indigenista Bruno Pereira quando deu um depoimento.

“O Henrique virou índio”, diz a legenda de publicações compartilhadas no Twitter, TikTok, Facebook, Instagram, Gettr e YouTube. As mensagens são acompanhadas por um compilado de entrevistas de um homem e pela captura de tela de uma reportagem que mostra outro, como se fossem a mesma pessoa.

Captura de tela feita em 2 de julho de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

Buscas no YouTube pelo título que aparece em algumas postagens, “Maior entrevistado da Globo até hoje, recordista de entrevistas na Globo contratado já 11 vezes”, levaram a um vídeo publicado em 27 de dezembro de 2019.

Nele, um mesmo homem, creditado ora como Henrique Souza, ora como Henrique Filho, aparece dando entrevistas em situações diferentes. 

Novas pesquisas, dessa vez no Twitter, mostraram como resultado uma publicação da mesma data com críticas à Rede Globo por supostamente ter contratado um “entrevistado oficial”. No compilado de entrevistas, havia a inscrição da página no Instagram “recifeordinarioo”. 

Comentários nessa conta apontaram um homem chamado Henrique Souza Filho como a pessoa vista no vídeo e afirmaram que ele “não é contratado da Globo”.

À AFP, ele negou ter qualquer vínculo empregatício com a emissora e disse já ter participado de reportagens de outros veículos de Pernambuco, onde mora. De fato, Souza Filho divulgou em suas redes sociais algumas dessas entrevistas (1, 2, 3). 

Contudo, ele afirmou que não é o homem visto no quadro inferior das publicações virais, e que só o conhece por tê-lo visto no jornal:

O homem citado por Henrique é o cacique Marcos, do povo Xukuru do Ororubá, também prefeito eleito de Pesqueira, em Pernambuco. 

Durante a homenagem a Bruno Pereira, em 24 de junho de 2022, ele afirmou à Globo que a luta do indigenista assassinado seguirá viva: “A luta dele continua, por cada um de nós, cada guerreiro, porque entendemos que ele se torna hoje um encantado”.

No mesmo dia, Marcos falou com a AFP TV e divulgou imagens da despedida.

Diante da repercussão de sua entrevista, o cacique repudiou “comentários desrespeitosos” que começaram a circular nas redes sociais.