Suposta foto de Lula sendo preso foi alterada para incluir rosto do ex-presidente e é de 2015

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

A foto de um homem sendo detido pela Polícia Federal circula, ao menos desde 2019, como se mostrasse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas a imagem, compartilhada mais de 70 mil vezes nas redes sociais, foi adulterada. A pessoa vista na foto original é, na verdade, o ex-deputado federal Pedro Corrêa, transferido em 2015 do regime semiaberto em Pernambuco para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba, durante a 11ª fase da Operação Lava Jato.

“ESTA FOTO FOI A FOTO MAIS LINDA DE 2018 … E FICARÁ MARCADA NA HISTÓRIA DO BRASIL .. UM PRESIDENTE LADRÃO INDO PRA CADEIA”, dizem publicações compartilhadas no Facebook (1, 2) e no Twitter.

Captura de tela feita em 18 de abril de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Apesar de o ex-presidente Lula ter sido preso em 2018, por decisão do então juiz Sergio Moro pelo caso do triplex do Guarujá, a foto viral não tem qualquer relação com essa detenção. 

Buscas reversas pela imagem levaram a notícias publicadas pela imprensa em 13 de abril de 2015. Os textos noticiavam a chegada do ex-deputado federal Pedro Corrêa a Curitiba, onde seguiria para a carceragem da Polícia Federal, no âmbito da 11ª fase da Operação Lava Jato. Ele havia sido transferido do Centro de Ressocialização de Canhotinho, em Pernambuco, onde cumpria regime semiaberto por condenação no processo do Mensalão.

Novas pesquisas usando a ferramenta Google Lens permitiram encontrar a foto original, publicada pela Gazeta do Povo para ilustrar uma matéria de novembro daquele ano. Na legenda, o registro, creditado a Brunno Covello, dizia: “Pedro Corrêa está preso em Curitiba cumprindo pena dentro da Operação Lava Jato”.

Na comparação abaixo, é possível identificar os mesmos elementos na imagem viralizada com o rosto de Lula e na foto original, que mostra Corrêa:

Comparação feita em 18 de abril de 2022 entre a foto original, publicada pela Gazeta do Povo (E) e a viralizada nas redes sociais ( . / )

Buscas por palavras-chave no Globoplay, plataforma de streaming do Grupo Globo, levaram a notícias que contêm a imagem original, transmitidas em 13 e 14 de abril de 2015, pelos programas Bom Dia Paraná e pelo Jornal Nacional. Nesse último noticiário, a foto aparece sobreposta pelo logo da empresa, como nas publicações virais.

Em 8 de novembro de 2019, Lula foi solto, após decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 8 de março de 2021, o ministro Edson Fachin anulou as condenações do ex-presidente por entender que a vara na qual ele foi julgado não tinha competência legal para tal. Após pedido de reversão da Procuradoria-Geral da República (PGR), o Supremo decidiu, em 15 de abril de 2021, manter as condenações anuladas.