Vídeo vinculado ao ex-presidente Lula mostra, na verdade, abordagem policial de rotina a torcedores

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo de uma abordagem policial foi compartilhado mais de 2.500 vezes nas redes sociais ao menos desde o último 5 de abril com a alegação de que os protagonistas das imagens foram presos “a caminho de Fortaleza”, onde realizariam “saques nos supermercados” a mando do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Contudo, a Polícia Militar do Ceará afirmou ao Checamos que a cena retrata uma abordagem de rotina a torcedores do Sport Club de Recife, que estavam a caminho da final da Copa Nordeste, em 3 de abril. A Torcida Jovem do clube, que aparece na gravação, divulgou nota de agradecimento à PM pela revista feita “com respeito” e por terem sido “posteriormente levados ao estádio”.

“Foram presos a caminho de Fortaleza para realizarem saques nos supermercados mais foram interceptados pelo batalhão da PM a tempo de evitar o vandalismo LULA ordenou os acéfalos que para levar o caos ao país e colocar culpa em BOLSONARO E os Fdp com camisa amarela”, diz a legenda de publicações compartilhadas no Twitter, Instagram e Facebook, acompanhada por um vídeo da abordagem policial.

A gravação também foi enviada ao WhatsApp do AFP Checamos para verificação.

Captura de tela feita em 6 de abril de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

Aos 4 segundos do vídeo, é possível identificar a inscrição “BEPI COD” no uniforme de um dos policiais vistos em primeiro plano. Uma busca por esses termos no Google levou a arquivos da Polícia Militar do Ceará. 

Procurada pelo Checamos, a assessoria de imprensa da corporação confirmou que as imagens mostram um procedimento policial, mas não o descrito nas redes. Na verdade, explicou, a sequência retrata “uma abordagem feita a torcedores que estavam se deslocando para o último jogo de futebol que aconteceu na Arena Castelão”, em referência à final da Copa Nordeste, disputada em 3 de abril de 2022 entre o time da capital Fortaleza e o Sport Club do Recife. 

Os torcedores em questão eram do Sport, e foram vistoriados e escoltados até o estádio, segundo informou a PM. “Nada de ilícito foi encontrado”, acrescentou o órgão, que também informou tratar-se de um “procedimento preventivo de rotina”, que tem como objetivo “garantir a segurança de todos e tem como intuito evitar tumultos e confrontos entre as torcidas”. 

A cor amarela e outros elementos das camisas dos torcedores são semelhantes a regatas e camisas da Torcida Jovem do Sport.

Por meio de suas contas nas redes sociais, a torcida organizada de Recife agradeceu em 4 de abril de 2022 à Polícia Militar do Ceará pela revista feita “com respeito” e por terem sido “posteriormente levados ao estádio”.

A foto que ilustra a publicação retrata a mesma cena vista no vídeo viralizado:

Em notícias divulgadas pela imprensa após a derrota do Sport para o Fortaleza por 1x0, é possível identificar torcedores no estádio com camisas similares.

Esse conteúdo também foi verificado pela Agência Lupa e Aos Fatos.