Lanchas no Lago de Furnas em 9 de janeiro de 2022, um dia após a queda de um fragmento de rocha nos cânions de Capitólio, em Minas Gerais ( AFP / Douglas Magno)

Foto viral de 2012 mostra fissura em cânion em Capitólio (MG), mas não na rocha que desabou

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações que somam mais de 47 mil interações nas redes sociais contêm uma imagem de março de 2012 que mostra a parte de um cânion de Capitólio, em Minas Gerais, com uma profunda fissura. Segundo as mensagens, essa seria a mesma rocha que desabou em 8 de janeiro de 2022, deixando dez mortos. Mas, embora sirva como um alerta, o fragmento do paredão que caiu no acidente não é o mesmo visto na fotografia de 2012.

“Publicação do médico Flávio Freitas que viajou com a família para Capitólio, MG, e registrou a rachadura no Cânion que despencou no dia 08/01/2022 deixando mortos e feridos. O médico, ao registrar a paisagem, escreveu: ‘Essa pedra vai cair’. O ano era 2012. Uma década antes da fatídica tragédia”, diz a legenda de uma das publicações, amplamente compartilhadas no Facebook (1, 2), Twitter (1, 2) e Instagram (1, 2).

Captura de tela feita em 12 de janeiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

No último dia 8 de janeiro, um grande fragmento de rocha se desprendeu de um paredão e caiu em cima de quatro lanchas de turismo no Lago de Furnas, em Capitólio. No dia seguinte, foram confirmadas dez mortes em decorrência do acidente.

Com o tema circulando nas redes sociais, uma foto publicada com a data de março de 2012 de um paredão semelhante e com uma profunda fissura começou a ser amplamente compartilhada por usuários com afirmações de que o alerta para a tragédia ocorrida em janeiro de 2022 já havia sido feito há quase dez anos.

A imagem faz parte do álbum pessoal“CAPITÓLIO - MG” de um usuário do Facebook e tem a legenda “ESSA PEDRA VAI CAIR…”.

Nos comentários, entretanto, alguns usuários questionaram se a rocha fotografada em 2012 seria a mesma que caiu em 2022, ao que o autor do registro respondeu:

Duas rochas diferentes?

Um jornalista da equipe de checagem da AFP encontrou no Google Maps o ponto exato onde ocorreu o acidente.

Embora a fotografia de 2012 seja um alerta sobre fissuras no cânion, ela não mostra a mesma rocha que se partiu no último dia 8 de janeiro. Trata-se, na verdade, do lado oposto ao do paredão que caiu.

Uma comparação entre o paredão fotografado em 2012 e a mesma formação rochosa em registro do Google Maps de junho de 2018 mostra o ponto em que foi feito o registro de quase dez anos atrás:

Comparação feita em 12 de janeiro de 2022 entre uma publicação no Facebook e imagem de parede do cânion de Capitólio no Google Maps ( . / )

E aqui, uma comparação entre imagens do local do acidente e o paredão que efetivamente desabou, em registro do Google Maps, mostra que se trata de uma formação rochosa diferente da vista na foto de 2012:

Comparação feita em 12 de janeiro de 2022 entre um vídeo no Twitter e o local do acidente em Capitólio no Google Maps ( . / )