Imagens em que mulher é baleada em um comício foram gravadas no México, não na Venezuela

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que uma mulher é atingida por tiros enquanto fala em um microfone foi visualizado milhares de vezes em redes sociais ao menos desde o último dia 20 de dezembro. Segundo as publicações, a cena teria sido gravada na Venezuela, e a pessoa, baleada por se pronunciar contra o governo. Isso é falso. O registro foi feito no México e mostra o assassinato de Alma Barragán, que era candidata à Prefeitura do município de Moroléon, em maio de 2021. Autoridades locais detiveram três suspeitos de envolvimento no homicídio. 

“Veja o que acontece com quem é contra o comunismo na Venezuela!”, diz uma das publicações amplamente compartilhadas no Facebook (1, 2, 3), Twitter (1, 2, 3) e Instagram. “Quem fala mal do ditador Nicolás Maduro é executado sumariamente”, escreveu outro usuário ao publicar a gravação de 18 segundos.

Captura de tela feita em 24 de dezembro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

O vídeo compartilhado nas redes não foi feito, contudo, no país governado por Nicolás Maduro. 

Candidata mexicana

Uma busca reversa no Google por fragmentos da gravação levou a diversas reportagens (1, 2, 3) sobre o assassinato da política mexicana Alma Barragán, que era candidata do partido Movimiento Ciudadano (MC) à Prefeitura do município de Moroleón, em 25 de maio de 2021. 

Divulgam o vídeo do momento em que candidata do MC foi assassinada em Moroleón durante comício”, escreveu o portal mexicano Televisa.NEWS no último dia 2 de junho, publicando a gravação agora viralizada nas redes. 

Em 25 de maio de 2021, Alma Barragán havia publicado um vídeo em sua conta no Facebook vestindo exatamente a mesma roupa vista nas imagens viralizadas e convidando o público a encontrá-la na rua para ouvir suas propostas. 

Captura de tela feita em 24 de dezembro de 2021 de vídeo publicado em 25 de maio por Alma Barragán no Facebook ( . / )

Procurado pela equipe de checagem da AFP no México, o secretário nacional de Comunicação Política do partido Movimiento Ciudadano, Sergio Cendejas, confirmou que a gravação compartilhada nas redes mostra o assassinato de Alma Barragán. “Foi o covarde assassinato da nossa candidata a prefeita do município de Moroleón, Guanajuato”, disse, em 24 de dezembro de 2021. 

Guanajuato, por onde passa uma importante rede de dutos e onde funciona uma refinaria, tornou-se uma das regiões mais violentas do México devido a uma disputa entre os carteis de Santa Rosa de Lima e Jalisco Nueva Generación para controlar o tráfico de combustível roubado, entre outros crimes. 

Em junho deste ano, a Procuradoria Geral do estado de Guanajuato anunciou a detenção de um suspeito de ter conduzido o assassinato, identificado como “Fernando ‘N’”. Em agosto, outros dois suspeitos foram detidos: “Benito ‘N’” e “Miguel Angel ‘N’”

Conteúdo semelhante também foi verificado pelos sites Aos Fatos e Agência Lupa