Homem que homenageia Fidel Castro em cemitério é o presidente cubano, e não o técnico Tite

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Uma foto em que um homem aparece prestando uma homenagem no túmulo do ex-presidente cubano Fidel Castro foi compartilhada mais de 1.000 vezes nas redes sociais desde, pelo menos, 14 de novembro de 2021 com a afirmação que se trata de Tite, o técnico da seleção brasileira. No entanto, a pessoa vista na imagem é o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, em visita ao cemitério Santa Ifigênia.

“Esse é o técnico da seleção brasileira que não suporta o Presidente da República chefe de Estado e de governo da República Federativa do Brasil”, lê-se junto à imagem das publicações compartilhadas no Facebook (1, 2), no Instagram (1, 2, 3) e no Twitter (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 16 de novembro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

Uma busca reversa pela imagem viralizada no Google levou a uma reportagem do site Cuba Debate sobre a visita do presidente Díaz-Canel ao cemitério de Santa Ifigênia, em Santiago de Cuba, onde prestou homenagem a Fidel Castro, que faleceu em 2016 depois de passar o poder da ilha para seu irmão Raúl Castro.

De acordo com a notícia, a visita aos túmulos de “heróis e heroínas da Pátria” aconteceu no último 29 de outubro. Neste dia, as contas no Twitter da Presidência cubana e de Díaz-Canel, que também é o primeiro-secretário do Partido Comunista de Cuba, publicaram a mesma foto.

A alegação circula em meio a notícias de que Tite não visitará o presidente Jair Bolsonaro caso a seleção conquiste o hexacampeonato no Catar em 2022, com receio de que sua imagem seja usada para fins políticos durante as eleições de outubro nas quais Bolsonaro buscará a reeleição. O técnico da seleção é considerado “de esquerda” por apoiadores do presidente.

Esse conteúdo também foi checado pelas equipes da Agência Lupa e do Boatos.org