Não há registro de que Lewis Hamilton tenha citado Bolsonaro ao jornal The New York Times

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações afirmando que o piloto britânico Lewis Hamilton declarou ao jornal The New York Times que nunca viu “o povo tão feliz quanto no governo Bolsonaro” foram compartilhadas mais de 3,4 mil vezes nas redes sociais desde o último dia 14 de novembro, quando ocorreu o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1, e do qual ele saiu vencedor. No entanto, não há registro de que Hamilton tenha dado essa declaração. Buscas em suas redes, inclusive, mostram que ele já se manifestou de forma contrária ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

“‘Sempre disputei corridas no Brasil e nunca vi o povo tão feliz quanto no governo Bolsonaro’, Lewis Hamilton para o jornal The NY Times”, diz o texto viralizado nas redes, ao lado de uma fotografia do piloto de Fórmula 1, em publicações compartilhadas no Facebook (1, 2, 3), no Instagram (1) e no Twitter (1).

As postagens ainda mencionam que Hamilton teria dito isso diante de João Doria, governador de São Paulo e adversário político do presidente Bolsonaro.

Captura de tela feita em 16 de novembro de 2021 de uma publicação no Instagram ( . / )

No último 14 de novembro ocorreu em São Paulo o Grande Prêmio de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, do qual o britânico saiu vencedor. O governador João Doria, presente no evento, foi o responsável por entregar o prêmio.

Mas não há registro de que Hamilton tenha feito qualquer declaração a respeito do presidente e do povo brasileiro. 

A suposta frase do piloto 

Uma busca no Google pela frase atribuída a Hamilton levou somente a conteúdos que desmentem a autoria citada nas publicações viralizadas. 

Uma nova pesquisa no buscador, dessa vez com os termos “Lewis Hamilton” e “Bolsonaro” apenas no site do jornal The New York Times, tampouco resultou em qualquer notícia com a suposta declaração. 

É possível constatar no site do jornal nova-iorquino que, até 16 de novembro de 2021, a última matéria sobre Fórmula 1 publicada foi em 29 de outubro e tratava de uma corrida prevista para maio de 2022 em Miami, na Flórida.

A alegação começou a circular logo após a vitória de Hamilton em Interlagos. O piloto britânico, que havia largado na décima posição, homenageou Ayrton Senna (1960-1994) com a bandeira do Brasil ao cruzar em primeiro lugar a linha de chegada, emocionando o público presente, que reagiu gritando o nome do atleta brasileiro. 

Hamilton, que é um fã declarado de Senna, publicou o gesto em suas redes sociais (1, 2), sem fazer referência ao governo de Bolsonaro. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Lewis Hamilton (@lewishamilton)

Em ocasiões anteriores, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 se mostrou crítico à administração do presidente brasileiro. Em maio de 2021, ele postou em seus stories do Instagram um vídeo de protestos favoráveis ao impeachment do mandatário acompanhado da frase “Meu coração está com vocês, Brasil” (1, 2). Antes disso, ele já havia lamentado as mortes de brasileiros pela covid-19 e se manifestado publicamente contra o desmatamento da Amazônia.  

Em seu Twitter, não há registro de menções a Bolsonaro.

Conteúdo semelhante foi checado pelas equipes do Estadão Verifica e do Boatos.org.