( . / )

Não há registro de que Paulo Pimenta, do PT, tenha comparado nordestinos a porcos em texto

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Uma suposta publicação feita pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), na qual o político teria associado nordestinos a porcos após uma visita do presidente Jair Bolsonaro à região, voltou a ser difundida e teve mais de 3 mil compartilhamentos desde setembro de 2021 nas redes sociais. Entretanto, não há registro de que o parlamentar seja autor da mensagem, que exibe sinais de manipulação e já foi negada pelo deputado em mais de uma ocasião.

“Ao ver pessoas aplaudindo Bolsonaro no nordeste,me lembrei daquela frases que diz, você pode dar banho no porco deixar ele limpinho que sempre ele vai querer voltar pra lama”, diz a mensagem atribuída ao deputado segundo uma publicação no Twitter (1, 2), no Facebook (1, 2, 3), e no Instagram.

O texto atribuído a Pimenta circula desde pelo menos 2019 (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 10 de setembro de 2021 de uma publicação no Twitter

Em 24 de maio de 2019, o presidente Jair Bolsonaro visitou o Nordeste pela primeira vez desde que foi eleito. 

Uma busca no Google pelas palavras-chave “paulo pimenta porcos nordeste” no intervalo de 23 a 27 de maio de 2019 trouxe como resultado sites que repercutiram a suposta postagem (1, 2, 3) creditando o texto ao veículo Diário do Poder. Esse site, porém, modificou a notícia original horas depois de publicá-la para incluir a negativa do deputado.

Dentre os resultados, também estavam dois sites de verificação de fatos que desmentiram a suposta notícia (1, 2). 

Uma outra pesquisa no Google com as mesmas palavras-chave, sem intervalo de tempo determinado, trouxe apenas dois sites diferentes (1, 2) que repercutiam a notícia como verdadeira.

Além disso, uma busca pelas palavras-chave “porcos” e “Nordeste” no perfil do político no Twitter não trouxe nenhum resultado. No Instagram, o perfil do deputado tampouco traz postagens sobre o assunto de maio de 2019 em diante, exceto uma negativa do político.

A ferramenta Wayback, que mantém registros de versões anteriores de páginas na internet, tampouco localizou publicações com esse conteúdo que poderiam ter sido apagadas pelo deputado na data da visita de Bolsonaro à região e em datas posteriores.

À época, Pimenta negou a autoria da mensagem. Em 6 de setembro de 2021, novamente afirmou não ser o autor da publicação.

Indícios de manipulação

A foto do perfil do deputado que se vê nas publicações é a mesma que foi utilizada pela página oficial do parlamentar no Facebook de abril a setembro de 2019

Entretanto, ao lado da imagem, nas mensagens viralizadas, é possível observar o símbolo usado no Facebook para publicações feitas somente para amigos na rede social (um ícone simbolizando duas pessoas). Essa é uma opção dada exclusivamente a perfis pessoais.

Esse símbolo, portanto, não aparece nas páginas públicas no Facebook, como a do deputado. Nesse caso, a conta poderia somente restringir o público-alvo da publicação, e não apareceria o símbolo de “somente amigos”.

Comparação entre elementos da publicação viralizada desde 2019 (E), e os da conta pública do deputado no Facebook à mesma época

Além disso, na imagem viralizada, é possível ver a informação sobre comentários (“316 comentários”) abaixo da suposta publicação do deputado. Mas a imagem não mostra o número de reações.

No entanto, na versão para smartphones do Facebook, a informação sobre os comentários aparece sempre alinhada à direita da tela, e não à esquerda, como na foto. E sempre são informados os números de reações. 

Na versão para computadores da rede social, a quantidade de comentários também aparece com alinhamento à direita, ao lado do número de compartilhamentos da publicação.

Além da página oficial, existem outros dois perfis - e não páginas - associados ao deputado no Facebook. Um deles é o perfil pessoal do político, definido como “Paulo Lula Pimenta”, e não “Paulo Pimenta”, como aparece na foto viralizada. E, nessa sua conta pessoal, a imagem viralizada não consta entre as fotos de perfil anteriores do parlamentar. 

O outro perfil relacionado ao deputado leva o nome de “Paulo Pimenta Lula” e é administrado pela assessoria do parlamentar. Nessa conta tampouco foi utilizada a foto vista nas publicações em circulação.

Verificação semelhante foi feita pelo Estadão e Aos Fatos.