O vídeo do ataque a um blindado policial foi feito no Chile, não em protestos de 2021 em Cuba

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que um grande grupo de manifestantes hostiliza um blindado policial foi visualizado dezenas de milhares de vezes em redes sociais desde 13 de julho de 2021. Segundo as publicações, as imagens retratam um dos protestos antigoverno que eclodiram em Cuba em julho deste ano. Isso é falso. O vídeo foi feito em novembro de 2019 no Chile, durante uma onda de manifestações que exigiam diversas reformas sociais, entre elas a revogação da Constituição herdada da ditadura de Augusto Pinochet. 

“Cuba Acordou, Glória a Deus!! #Mito2022”, diz o texto sobreposto às imagens em publicações visualizadas mais de 33 mil vezes no Facebook (1, 2, 3), Twitter (1, 2, 3) e TikTok

O vídeo mostra, primeiro, uma imagem áerea de pessoas lançando objetos contra um caminhão e correndo em sua direção, impedindo que o veículo se mova. Em seguida, a gravação mostra o que parece ser a visão de dentro do blindado. 

“Até que em fim!!! E como em todo regime comunista, a polícia é usada contra o cidadão”, diz uma das publicações, que começaram a circular após a eclosão de protestos em Cuba sob gritos de “Abaixo a ditadura!”, em 11 de julho de 2021. Os atos contrários ao governo foram desencadeados pela crise econômica e sanitária que atinge a ilha.

Captura de tela feita em 19 de julho de 2021 de um vídeo publicado no TikTok

O vídeo compartilhado nas redes não retrata, no entanto, uma das manifestações cubanas. 

Protesto por reformas sociais no Chile

Uma análise das imagens compartilhadas nas redes permite identificar alguns elementos que apontam que os vídeos não foram feitos em Cuba.

Na parte inicial da gravação, que mostra manifestantes atacando o blindado, é possível ver algumas palavras escritas no chão da rua. Entre elas, a expressão “paco”, comumente utilizada no Chile para se referir a policiais. 

Já na segunda parte do vídeo, que retrata o interior do veículo atacado, os uniformes dos policiais parecem trazer os dizeres “Carabineros de Chile”, nome da força policial do país governado por Sebastián Piñera. 

Capturas de tela feitas em 18 de julho de 2021 de um vídeo publicado no TikTok

A partir desses indícios, a equipe de checagem da AFP realizou uma busca no Google pelas palavras-chave “manifestantes caminhão Chile”, em espanhol. A pesquisa confirmou que as imagens agora viralizadas já haviam circulado em reportagens sobre um protesto no Chile. 

Segundo reportado por múltiplos meios de comunicação (1, 2, 3), o episódio aconteceu em Santiago em novembro de 2019, em meio a uma onda de manifestações que exigiam reformas sociais no país. Os protestos, que eclodiram em 18 de outubro daquele ano, levaram à formação de uma Assembleia Constituinte que redige a nova Carta Magna do país. 

De fato, no vídeo do ataque publicado por alguns meios de comunicação em 2019 - um pouco mais longo do que o compartilhado nas redes - é possível ler o nome do presidente chileno, Sebastián Piñera, no chão da rua. 

Captura de tela feita em 19 de julho de 2021 de artigo publicado no site Minuto Uno

Conteúdo semelhante a este foi verificado pelo site Boatos.org

O AFP Checamos já verificou outra imagem incorretamente associada à agitação social registrada em Cuba em julho de 2021.