Imagens de painéis solares sobre um canal são de instalações na Índia, não no rio São Francisco

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações com a afirmação de que o presidente Jair Bolsonaro “mandou instalar” placas de painéis solares no canal da transposição do rio São Francisco, com duas fotografias que provariam o feito, foram compartilhadas mais de 49 mil vezes nas redes sociais ao menos desde o último dia 27 de dezembro. Mas as imagens não têm qualquer relação com o Brasil: elas foram registradas em Gujarat, na Índia. À AFP, o Ministério de Desenvolvimento Regional afirmou que a utilização de painéis solares permanece em “fase de estudos”.

“Bolsonaro mandou instalar painéis solares em cima do canal da transposição do São Francisco. Não toma espaço útil, evita a evaporação da água e produz energia elétrica para os pequenos produtores”, dizem as legendas das publicações, compartilhadas milhares de vezes no Facebook (1, 2, 3), no Instagram (1, 2) e no Twitter (1, 2, 3).

Nos comentários, muitos usuários celebravam o suposto feito: “Quando não tem roubo, a obra aparece e engrandece” e “Deus abençoe sempre nosso presidente Bolsonaro orgulho”.

Captura de tela feita em 28 de dezembro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

Em 2019, veículos de comunicação (1, 2) reportaram que o governo federal estava analisando a possibilidade de instalar placas solares nos canais do rio São Francisco. A mesma informação foi publicada pelo presidente Bolsonaro no Twitter

Desde então, não houve nenhuma notícia indicando que os painéis já estivessem instalados.

Ao Checamos, a assessoria do Ministério de Desenvolvimento Regional declarou que “a utilização de painéis solares ainda está em fase de estudos”.

Além disso, as imagens compartilhadas não foram feitas no Brasil, mas sim na Índia.

Painéis solares na Índia 

Uma busca com a ferramenta de reconhecimento de imagem Google Lens levou a um tuíte com a mesma combinação de fotos viralizada, datado de 9 de janeiro de 2021, e a seguinte legenda, em tradução livre do inglês: “Implantação inteligente de painéis solares sobre canais na #India, reduz as perdas por evaporação e não usa terreno extra”.

A mesma pesquisa levou a uma segunda publicação no Twitter, de 16 de junho de 2021, também assinalando que as imagens mostram painéis solares em um canal na Índia: “UAU! Canais solares na Índia! Painéis solares sendo integrados em canais em Gujarat. Ajuda nas perdas por evaporação, não usa terreno extra e mantém os painéis solares mais frios. Grande passo em direção à indústria solar!”.

Além da foto, o tuíte contém um link para uma matéria da BBC intitulada “Os ‘canais solares’ fazendo uso inteligente do espaço na Índia”. 

No texto é explicado que a Índia, por ter muitos dias de sol, se tornou um local ideal para o uso desse tipo de energia, mas que um obstáculo era a escassez de espaço para instalar os equipamentos. Assim, em Gujarat, a solução foi cobrir os canais com esses painéis.

Em 2014, Charanka (1, 2), localizada no estado de Gujarat, aparecia como a maior usina solar da Ásia, segundo reportado pela AFP.

Uma busca pela combinação de fotos viral usando a ferramenta TinEye mostrou como resultado um artigo em hindi, datado de 7 de outubro de 2013, ilustrado por uma das fotografias do canal coberto pelos painéis solares.

Imagens semelhantes às fotos viralizadas aparecem em meios de comunicação indianos, em notícias relacionadas à instalação de painéis solares no país e datadas de abril de 2012.

No banco de imagens da AFP, também é possível ver registros semelhantes, a partir de diferentes ângulos, aos que circulam nas redes sociais, mas apontando a localização como a Índia.

Indiana busca água sob a primeira usina solar sobre um canal na Índia, no distrito de Mehsana, em 22 de abril de 2012 ( AFP / Sam Panthaky)

Conteúdo semelhante foi verificado pela equipe do Boatos.org.